Redes Sociais

Estados Unidos

O plano de Trump com a criação do ‘Gabinete do Ex-presidente’

Thaís Garcia

Publicado

em

Donald Trump não planeja abandonar o debate político agora que ele deixou a Casa Branca. Longe dessa ideia, o ex-presidente inaugurou o “Gabinete do Ex-presidente”. A partir desse espaço, ele buscará promover os interesses dos Estados Unidos e continuar com a agenda de seu governo, informou o The Epoch Times.

O plano de Donald Trump é permanecer ativo na disputa política através do seu novo cargo.

Esse gabienete será responsável pela gestão da correspondência oficial de Trump, declarações públicas, aparições e atividades. Também será dedicado à defesa, organização e ativismo público.

Houve muitas especulações a respeito de como Trump se envolveria na política após deixar o cargo. E este novo escritório parece responder às dúvidas.

Trump fez seu primeiro movimento político depois de deixar a Casa Branca em 22 de janeiro, quando apoiou Kelli Ward, que mais tarde foi reeleita presidente do Partido Republicano do Arizona. Ele também emitiu um comunicado na noite de segunda-feira (25) endossando sua ex-secretária de imprensa, Sarah Huckabee Sanders, em sua campanha para governadora do Arkansas.

Ao mesmo tempo, o ex-presidente se distanciou oficialmente de algumas iniciativas independentes para formar partidos políticos que pareciam ligados à sua plataforma. Entre eles, o do ‘Partido MAGA’. MAGA é a sigla para ‘Make America Great Again’ (Faça a América Grande Novamente) , o slogan da campanha de Trump.

Apesar dos planos dos democratas para tentar um impeachment de Trump na tentativa de desqualificar o ex-presidente da retomada do cargo, o ex-embaixador dos Estados Unidos na Alemanha, Richard Grenell, disse no fim de semana que Trump havia lhe dito que tem planos de concorrer à presidência novamente.

Segundo alguns comentaristas de politica americana, o plano de Donald Trump agora é se envolver nas eleições intermediárias de 2022, em que o povo pode eleger seus representantes e outros titulares de cargos subnacionais (por exemplo, governador, membros do conselho local) no meio do mandato do executivo.

O objetivo de Trump é ajudar os republicanos a reconquistar as duas casas do Congresso americano.