Redes Sociais

Colunistas

EUA acusam Maduro por tráfico de drogas e oferecem US$ 15 milhões por informações que levem o ditador à prisão

Guilherme L. Campos

Publicado

em

O governo Trump anunciou nesta quinta-feira (26) acusações contra Nicolás Maduro, ditador da Venezuela, e membros de seu círculo íntimo por converter efetivamente o estado da Venezuela em uma organização criminosa a serviço de traficantes de drogas e grupos terroristas, informaram quatro pessoas familiarizadas com a situação à agência Associated Press.

As acusações de promotores em Miami e Nova York, que abrangerão acusações de lavagem de dinheiro e tráfico de drogas, serão anunciadas em entrevista coletiva pelo procurador-geral dos EUA William Barr ainda hoje, segundo as fontes da agência.

Os EUA também confirmaram US$ 15 milhões em recompensa por informações que levem à prisão ou acusação de Maduro e de US $ 10 milhões por Diosado Cabello, chefe do partido socialista no comando do país.

Cartaz oficial divulgado no dia de hoje pelo DEA (Drug Enforcement Administration) dos EUA anuncia o valor pela cabeça do ditador venezuelano

A acusação de um chefe de Estado é incomum e deve aumentar as tensões entre Washington e Caracas.

“O regime venezuelano, uma vez liderado por Nicolás Maduro Moros, continua atormentado pela criminalidade e corrupção”, disse o procurador-geral Barr. “Por mais de 20 anos, Maduro e vários colegas de alto escalão conspiraram com as FARC, fazendo com que toneladas de cocaína entrassem e devastassem comunidades americanas. O anúncio de hoje está focado em erradicar a extensa corrupção dentro do governo venezuelano – um sistema construído e controlado para enriquecer os que estão nos mais altos níveis do governo. Os Estados Unidos não permitirão que essas autoridades venezuelanas corruptas usem o sistema bancário dos EUA para transferir seus lucros ilícitos da América do Sul nem para promover seus esquemas criminais. ”

$ 15 milhões pela cabeça de Maduro

O Departamento de Estado dos EUA, por meio de seu Programa de Recompensas para Narcotráfico, oferece recompensas de até US$ 15 milhões por informações que levem à prisão e / ou condenação de Maduro, até US$ 10 milhões por informações que levem à prisão e / ou condenação de Cabello Rondón, Carvajal Barrios e Alcalá Cordones, e até US$ 5 milhões por informações que levem à prisão e / ou condenação de Marín Arango.

O anúncio do Departamento de Justiça dos EUA pode ser lido na íntegra, em inglês,  aqui

A decisão vem ao mesmo tempo que a disseminação do coronavírus ameaça colapsar o sistema de saúde da Venezuela e causar estragos ainda maiores para a economia do país, totalmente dependente de petróleo e já arrasada por anos de corrupção socialista.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do 'Direto da América'. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.

alan correa criação de sites