Redes Sociais

Estados Unidos

Governo Biden apresenta plano para desmantelar a Agência de Imigração e Fiscalização Aduaneira dos EUA (ICE)

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: US Immigration and Customs Enforcement

O Governo Biden está considerando a revisão da Agência de Imigração e Fiscalização Alfandegária dos EUA (ICE) de uma forma que acabaria com o emprego de milhares de oficiais encarregados de prender e deportar imigrantes que residiam ilegalmente em solo americano.

A ICE é uma agência federal de aplicação da lei subordinada ao Departamento de Segurança Interna dos EUA. Além de proteger os EUA da imigração ilegal, sua missão também é proteger o país de crimes transfronteiriços que ameaçam a segurança nacional e pública, como o tráfico humano, de drogas e armas.

A ICE tem dois componentes principais: o Homeland Security Investigations – HSI (Investigações de Segurança Interna) e o Enforcement and Removal Operations – ERO (Operações de Execução e Remoção).

O secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, teria apresentado recentemente um plano para acabar com o braço de Operações de Execução e Remoção do ICE (ERO) e converter esses policiais em agentes que investigam crimes transnacionais, em vez de proteger a pátria por meio do julgamento e remoção de estrangeiros que comprometem a segurança da comunidade americana e a integridade das leis de imigração.

A consideração ocorreu depois que Mayorkas testemunhou perante senadores em sua audiência de confirmação no mês passado e disse que não achava que o ICE deveria ser abolido.

A proposta do governo Biden, delineada aos altos funcionários da agência, manteria o nome do ICE e suas investigações, mas efetivamente eliminaria sua capacidade de fazer cumprir as leis de imigração.

O ICE tem aproximadamente 6.000 oficiais federais que executam a fiscalização da imigração e 7.000 agentes federais que investigam uma série de casos criminais.

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.