Redes Sociais

Estados Unidos

Gigante do aborto, Planned Parenthood está se tornando um dos principais fornecedores de hormônios sexuais para crianças com disforia sexual

‘As crianças que são identificadas como trans são minas de ouro’, denuncia ex-funcionária da Planned Parenthood

Thaís Garcia

Publicado

em

Sharon McCutcheon | Pixabay

Uma ex-funcionária da gigante do aborto Planned Parenthood falou sobre os ‘benefícios financeiros’ do ativismo transexual para a organização, relatou a CBN News.

A ex-funcionária recentemente falou anonimamente com Abigail Shrier, autora do livro ‘Irreversible Damage: The Transgender Craze Seducing Our Daughters’ (tradução livre: ‘Danos irreversíveis: a mania do transexual que seduz nossas filhas’). Shrier disse que a Planned Parenthood não está mais apenas no ramo do aborto – eles agora estão se tornando um dos principais fornecedores de hormônios sexuais.

A mulher, que mostra seu recibo de salário da Planned Parenthood como prova de emprego, disse que seu trabalho lá era fornecer prescrições de hormônios para meninas adolescentes que se identificam como meninos.

Segundo Shrier, ela testemunhou que não havia médicos para avaliar as meninas na clínica onde ela trabalhava e que nem sempre elas estavam acompanhadas pelos pais.

A ex-funcionária também disse que o gerente da clínica que administra testosterona e outros tratamentos hormonais “não tinha experiência médica” e que muitas crianças que estavam sendo tratadas sofreram abuso emocional e mental.

“As crianças que são identificadas como trans são minas de ouro (cash cows) e serão mantidas na coleira para consultas de acompanhamento, exames de sangue, reuniões e assim por diante em um futuro previsível”, disse ela, demonstrando preocupação com as crianças.

A Planned Parenthood na região central e ocidental de Nova York é clara sobre o custo dos tratamentos para transexuais e afirma em um panfleto que o custo varia entre $ 90 – $ 270.

CBN prossegue relatando como Jesus pode restaurar pessoas com lutas na área da sexualidade. Jeffrey McCall já viveu como ‘uma mulher’ trans. Ele disse à CBN News que os jovens adolescentes que lutam contra suas identidades devem conhecer a Verdade do Evangelho de Cristo para serem libertos.

“Acho que as pessoas que estão feridas e as que estão sendo enganadas pelo inimigo na comunidade LGBTQ e em Hollywood estão sendo usadas para promover coisas que são anti-Deus”, disse McCall.

“Não acho que devamos ser contra as pessoas dessas comunidades, mas definitivamente acho que é o espírito por trás disso, o espírito do anticristo. Ele [o espírito do anticristo] não quer confessar Jesus como Senhor e quer que você seja seu próprio Deus e faça as suas próprias coisas, então acho que precisamos abordar o aspecto espiritual para fazer algum movimento para diminuir tudo isso que foi empurrado para as crianças.”

Assista à entrevista da CBN News com McCall no vídeo abaixo (em inglês).

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.