Redes Sociais

EUA

Escola dá bronca em mãe: “Picles de pepino não conta como vegetal”

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Imagem: Alicia Liebel Berg/Twitter

A americana de Minnesota, Alicia Liebel Berg, está furiosa por ser responsabilizada pela administração da escola primária de seu filho de 4 anos de idade. Segundo a escola, a mãe não estava proporcionando ao menino um bom lanche, porque “picles de pepino não conta como vegetal”.

Picles são conservas de vegetais em vinagre.

No Twitter, Alicia Liebel Berg compartilhou uma foto de um formulário da escola que exige que as crianças levem uma certa quantidade de frutas e vegetais para a escola para o almoço. Pode-se ler que os picles que Alicia havia dado “não contam” como vegetais para a casa de ensino.

Segundo a mãe do menino, a escola aprovou quando ela deu pedaços de pepino.

“É um picles de pepino um vegetal? Isso conta?”, questiona Alicia nas mídias sociais.

Os seguidores escrevem mensagens de apoio à mãe.

“A partir de agora eu omitiria algo todos os dias para dar a eles trabalho extra desnecessário”, sugeriu Matt.

“São vegetais, mais importante, em última análise, são mais saudáveis, pois os picles contêm lactobacillus probióticos”, escreveu Lukasz Wilczewski.

Segundo Alicia, a exigência no cardápio dos alunos faz parte dos requisitos de licenciamento de um programa pré-escolar da escola [particular]. A mãe suspeita que haja uma certa quantia de financiamento vinculada à adesão a protocolos rigorosos.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

alan correa criação de sites