Redes Sociais

Estados Unidos

Cientistas de Dados testemunham perante o Senado estadual: ‘17.650 votos foram removidos de Trump e 12.173 transferidos para Biden na Geórgia’

Thaís Garcia

Publicado

em

Uma equipe de Cientistas de Dados que testemunhou perante um painel do Senado estadual na Geórgia no início da semana passada disse que milhares de votos foram transferidos do presidente Donald Trump para seu adversário democrata Joe Biden durante as eleições presidenciais.

A equipe do Data Integrity Group, liderada por Lynda McLaughlin, que inclui os Cientistas de Dados Justin Mealey e Dave Lobue, disse ao Subcomitê de Eleições do Senado da Geórgia na quarta-feira (30) que descobriu que 17.650 votos foram retirados do presidente Donald Trump e outros 12.173 votos foram transferidos para o candidato democrata Joe Biden.

Mealey trabalhou como técnico de guerra eletrônica na Marinha dos EUA por nove anos e meio e foi um ex-contratado da Agência Central de Inteligência (CIA) como analista de dados e programador para o Centro Nacional de Contraterrorismo. Ele atualmente trabalha como programador para uma das quatro maiores empresas contábeis especializadas em auditoria e consultoria do mundo.

Lobue é um cientista de dados com mais de uma década de experiência em diversos setores.

“O que temos aqui é que realmente temos fraudes que podemos provar nesta eleição, houve fraude na eleição da Geórgia, podemos provar com dados”, disse Mealey. “A vontade de voto do povo da Geórgia não se reflete no que foi certificado pelo Secretário de Estado.”

De acordo com sua análise de dados eleitorais de séries temporais que foram publicadas online já em 24 de dezembro, os votos de Trump estavam diminuindo em vários condados, em vez de aumentar como normalmente ocorrem.

17.650 votos foram supostamente removidos de Trump como resultado, segundo os cientistas. As remoções aconteceram em nível municipal e foram difíceis de serem observadas em nível estadual porque os decréscimos foram compensados ​​por dados precisos carregados por outros condados, explicaram os cientistas.

“Quero deixar isso muito, muito claro que em nenhum ponto de um processo incremental, você deve diminuí-lo”, disse Mealey.

O grupo de cientistas disse que um grande número de votos de Trump também foi observado sendo transferido para Biden em um evento separado.

Um “exemplo claro de troca de votos” aconteceu no condado de Bibb, disseram. “Às 21h11 hora local, Trump recebeu 29.391 votos, enquanto Biden recebeu simultaneamente 17.218. No entanto, na próxima atualização de tempo relatada, os votos de Trump passaram para 17.218, enquanto os de Biden mudaram para 29.391.”

Nesse único evento, 12.173 votos foram trocados, acreditam os Cientistas de Dados.

Os resultados eleitorais certificados pelo estado mostraram que Trump ‘perdeu’ na Geórgia por 12.670 votos. A campanha de Trump ainda está contestando judicialmente os resultados em vários tribunais.

Assista, em Inglês, o testemunho dos Cientistas de Dados perante o painel do Senado estadual na Geórgia.

alan correa criação de sites