Redes Sociais

EUA

Barão de drogas ‘El Chapo’ é condenado à prisão perpétua em presídio de segurança máxima nos EUA

Thaís Garcia

Publicado

em

Barão de drogas 'El Chapo' é condenado à prisão perpétua em presídio de segurança máxima nos EUA 20
Imagem: Reprodução

O infame narcotraficante mexicano Joaquin Guzmán (62) ficará atrás das grades pelo resto de sua vida. Nesta quarta-feira (17), um juiz federal de Nova York, nos EUA condenou “El Chapo” à prisão perpétua.

Através de um tradutor, El Chapo declarou que a condenação dos americanos era equivalente a uma “tortura psicológica, emocional e mental, 24 horas por dia”.

Na presença da Sra. Guzmán, Emma Coronel Aispuro, o traficante Joaquin Guzmán, ouviu do juiz Brian Cogan que ele nunca mais sairá de uma cela. Parece ser o fim da história do Barão de Drogas, El Chapo.

Porém, não é possível afirmar isso, pois o El Chapo sempre foi uma caixa de surpresas. Em 2016, ele foi pego no México e extraditado para os EUA no ano seguinte. Antes disso, através de subornos, o traficante mexicano conseguiu escapar duas vezes de sua cela.

Segurança máxima
Desta vez, a chance de El Chapo fugir novamente parece zero. De acordo com a mídia americana, Joaquin Guzmán cumprirá sua sentença em uma prisão fortemente vigiada no Colorado. O ADX (Administrative Maximum Facility) é uma prisão “supermax” (de segurança máxima) em Florença, no Colorado, onde os detentos mais perigosos dos EUA estão presos. Até hoje, ninguém escapou desta prisão.

Em ADX Florence – apelidado de “Alcatraz das Montanhas Rochosas”, por causa da famosa prisão em São Francisco – El Chapo ficará em uma cela de uma unidade de controle especialmente projetada; uma espécie de prisão dentro da prisão. El Chapo terá que passar pelo menos 22 horas por dia em uma solitária, isolado de todos os contatos com o mundo exterior.

Alguns prisioneiros têm televisão em sua cela. Porém, a TV só mostra programas que lhes oferecem educação, ajuda psicológica ou religiosa. Cada cela tem uma janela com vista para o céu e os detentos não podem se ver de suas celas.

Julgamento
Depois de um julgamento de 11 semanas no início deste ano, um júri já havia considerado El Chapo culpado de dez crimes. Estes variavam de contrabando e tráfico de drogas por navios e aviões, ao funcionamento de uma organização criminosa, o cartel mexicano de Sinaloa, além dos vários assassinatos cometidos e a prática de lavagem de dinheiro.

Capital
O capital do chefe do narcotráfico está estimado em mais de 12,6 bilhões de dólares e as autoridades americanas vão tentar recuperá-lo. A sentença determinou também o pagamento de uma indenização de 12,6 bilhões de dólares, o que corresponde aos lucros do tráfico de drogas que ele obteve no país.

A revista Forbes considerou El Chapo como uma das pessoas mais ricas do mundo.

Espetáculo na mídia
Na corrida a esse veredicto, o julgamento do chefe do narcotráfico recebeu grande atenção da mídia.

Em mais de dois meses e meio, o promotor apresentou provas em massa e convocou mais de 50 testemunhas. Os advogados de Guzmán apelaram para apenas uma testemunha e terminaram sua defesa em 30 minutos. Sua estratégia era principalmente retratar as testemunhas do governo dos EUA como mentirosas, que só queriam reduzir suas próprias sentenças de prisão, através de suas declarações contra Guzmán. O traficante mexicano se recusou a testemunhar.

Herói dos bandidos
Apesar de todos os seus crimes e atrocidades cometidas, El Chapo se tornou como um “herói dos bandidos”. De acordo com o New York Times, apenas Al Capone chega perto do mexicano que, de acordo com a acusação, contrabandeou centenas de toneladas de drogas, incluindo 200 toneladas de cocaína para os EUA. Ele também assassinou dezenas de pessoas que considera uma ameaça para si ou para seus “negócios”.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites