Redes Sociais

EUA

Aborto é proibido na Geórgia, EUA, a partir dos primeiros batimentos cardíacos do feto

Redação

Publicado

em

O governador Brian Kemp assina a 'lei do batimento cardíaco'. Imagem: Foto: Bob Andres

Recentemente noticiamos que o Alabama, nos Estados Unidos, aprovou a mais rigorosa lei antiaborto no país. A vez agora foi do estado da Geórgia. 

O governador Brian Kemp sancionou nesta terça-feira (7) uma lei que proíbe o aborto voluntário a partir do momento em que os primeiros batimentos cardíacos do feto forem detectados. Segundo a literatura médica isso ocorre logo na sexta semana de gestação.

A lei foi aprovada anteriormente na Câmara estadual, com 92 votos, tendo um voto a mais do que o necessário para a aprovação. “A lei assegura que todos os georgianos tenham a oportunidade de viver, crescer, aprender e prosperar em nosso grande estado”. Declarou o governador Kemp, ao sancionar a lei.

“Nós não vamos voltar atrás. Vamos sempre continuar lutando pela vida”, completou Kemp, membro do Partido Republicano.

A lei que entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2020, estabelece exceções para gravidez resultante de estupro, incesto e para salvar a vida da mãe. Grávidas de bebês com poucas chances de sobrevivência também poderão abortar.

Os estados de Mississippi, Kentucky e Ohio também aprovaram leis semelhantes.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

alan correa criação de sites