Redes Sociais

Estados Unidos

EUA: Igreja Batista é incendiada na Filadélfia

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

Na noite de terça-feira (27), a Igreja Batista vietnamita na Filadélfia, estado da Pensilvânia, nos EUA, foi alvo de ataques violentos de movimentos esquerdistas. A igreja foi incendiada e os motins na cidade também causaram grandes danos ao comércio; pelo menos 200 lojas foram saqueadas desde o início dos ataques nesta semana.

O pastor da Igreja Batista do Vietnã, Philip Pham, disse à Baptist Press: “Não tenho ideia de por quê eles atacaram nossa igreja. Eles a queimaram do telhado. Eles jogaram produtos químicos inflamáveis ​​no telhado e [chamas] queimaram o telhado.”

Apesar da igreja ter tido uma “perda total”, o pastor está grato por um pequeno milagre em meio à destruição.

Imagem: Arquivo Pessoal/Pr.Philip Pham

Pham recebeu um telefonema na noite de terça-feira de um amigo informando-o de que a igreja estava pegando fogo e que havia sete caminhões de bombeiros ali para tentar apagar o incêndio. Ele se lembrou de que uma coisa na igreja era insubstituível: os três discos rígidos contendo informações importantes.

Antes da compra do prédio, a Igreja Batista do Vietnã servia como um centro comunitário, que fornecia assistência com a papelada da imigração, impostos e aconselhamento matrimonial. Mais de 15 anos de documentos notáveis ​​estavam nesses discos rígidos.

“Orei imediatamente: ‘Deus, por favor, proteja os discos rígidos'”, lembrou Pham. “Outras coisas podem ser recuperadas. Mas esses arquivos nunca serão recuperados.”

Pham correu para a igreja, que já estava carbonizada e destruída.

Apesar da destruição de grande parte da Igreja Batista vietnamita pelo incêndio, os discos rígidos permaneceram ilesos – um pequeno milagre concedido durante um período de angústia desanimadora.

Um dos três discos rígidos contendo informações insubstituíveis que foram poupadas pelo fogo. Imagem: Arquivo Pessoal/Pr. Philip Pham

“Eu vi os roteadores, modems e coisas ao redor dos discos rígidos queimados, derretidos”, disse Pham. “Mas naquela parte de disco rígido, não há dano algum. Não há estrago algum. Apenas 60 centímetros acima dele, tudo derreteu… É incrível como Deus conhece nossas necessidades e responde nossas orações. Ele é um Deus Todo-Poderoso. Ele atendeu nossa oração.”

O fogo destruiu quase todo o equipamento tecnológico da igreja. Milagrosamente, apenas 60 centímetros abaixo do modem derretido nesta foto, três discos rígidos permaneceram intocados pelas chamas. Imagem: Arquivo Pessoal/Pr. Philip Pham

Após o incêndio da igreja e os saques na cidade, Pham lembrou a todos que o ódio não é a resposta. Pham encorajou os pastores de jovens a enfatizar as palavras de Tiago 1:20: “A ira do homem não produz a justiça de Deus.”

“Você não pode usar sua raiva e ser justificado”, articulou Pham. “Gostaria de levar esta mensagem a todos os jovens”.

Pham consolou os membros de sua igreja que estavam assustados e nervosos com os ataques em Filadélfia.

“Tantas coisas que não sabemos, mas Deus sabe, então apenas confie em Deus”, disse Pham à sua congregação. “Apenas faça o que é certo. Não copie [os que praticam a violência], mas faça o que a Bíblia diz e o que Ele quer que façamos. Ame-os e ore por eles para que conheçam a Cristo, para que o Espírito Santo os convença e eles possam buscar a Deus.”

A Igreja Batista do Vietnã tem se reunido principalmente online por causa das rígidas restrições da cidade devido ao vírus chinês. Pham estava tentando encontrar uma escola próxima que pudesse utilizar para a transmissão ao vivo do culto do próximo domingo.

“Lembre-se de nós em sua oração em tempos de necessidade como este. Os membros da igreja aqui precisam de encorajamento”, disse o pastor. “A maioria de nós tem uma fé muito forte em Cristo, mas uma minoria, alguns novos crentes, eles precisam que sua fé cresça. Ore para que sua fé crie raízes profundas no amor de Deus para que possam ser firmes nEle. Não concentre-se no problema, mas concentre-se em Jesus. Por favor, lembre-se de nós em suas orações.”

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »
alan correa criação de sites