Redes Sociais

Mundo

Enfermeiro mata a namorada médica após suspeitar que foi contaminado com coronavírus por ela

O jovem de 28 anos confessou o crime.

Redação

Publicado

em

Reprodução

Na Itália, o enfermeiro Antonio De Pace, de 28 anos, assassinou a própria namorada, a médica italiana Lorena Quaranta, de 27 anos.

Segundo autoridades locais, Antonio acreditava que Lorena havia transmitido o vírus da Covid-19 para ele. Essa teria sido a motivação do crime.

Transtornado com a possibilidade, o homem estrangulou a namorada até a morte e, em seguida, tentou se suicidar, cortando os pulsos.

Apesar de ter ficado num estado crítico, Antônio sobreviveu, e ligou para a polícia para confessar o crime.

Após o crime, ambos foram submetidos a uma série de exames. Os laudos concluíram que nenhum dos dois estavam com a doença.

Antônio e Lorena trabalhavam juntos em um hospital que tratava a doença.

Antes do crime, Lorena chegou a publicar nas redes sociais um texto sobre a morte de 41 médicos italianos por Covid-19.

“Agora, mais do que nunca, precisamos demonstrar responsabilidade e amor pela vida. Vocês devem demonstrar respeito por si mesmos, suas famílias e o país. Vamos ficar todos em casa. Vamos evitar que o próximo adoecer seja um ente querido ou nós mesmos”, escreveu a médica.

Conexão Política é um jornal digital inteiramente compromissado com a cobertura e análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | [email protected]

alan correa criação de sites