Redes Sociais

Mundo

Eleições presidenciais da Polônia vão para o segundo turno – resultados parciais

Thaís Garcia

Publicado

em

Marcin Obara / PAP

O presidente conservador da Polônia, Andrzej Duda, enfrentará um candidato centrista nas eleições de segundo turno no próximo mês, depois que nenhum candidato conquistou a maioria absoluta em um primeiro turno de votação no domingo (28), indicaram os resultados parciais divulgados por autoridades eleitorais polonesas.

No domingo (28), os poloneses foram às urnas para votar em uma eleição presidencial atrasada em meio à pandemia do vírus chinês. A votação ocorreu das 07:00 às 21:00 horas, horário local, para a eleição de um chefe de Estado dentre os 11 candidatos, incluindo o atual presidente conservador Andrzej Duda, que está buscando outros cinco anos no cargo.

No outono europeu passado, os conservadores que governam o país venceram as eleições parlamentares pelo segundo mandato consecutivo e esperavam que também na presidência, o conservadorismo permaneça no poder.

Com 99,78% dos votos contados na manhã desta segunda-feira (29), o atual presidente Andrzej Duda, do partido conservador Lei e Justiça (PiS), obteve 43,67% dos votos, disseram autoridades eleitorais.

Enquanto isso, o prefeito de Varsóvia e de um partido do “centrão” polonês, Rafał Trzaskowski, e ex-ministro do governo, obteve 30,34%, dos votos, segundo a Comissão Nacional Eleitoral (PKW). O jornalista de celebridades, Szymon Hołownia, ficou em terceiro lugar com 13,85%; o candidato de direita Krzysztof Bosak ficou em quarto lugar com 6,75%, à frente do líder agrário Władysław Kosiniak-Kamysz em quinto lugar, com 2,37%, de acordo com os resultados parciais das eleições. E o esquerdista Robert Biedroń terminou a corrida em sexto com apenas 2,21%.

Os cinco outros candidatos receberam menos de 0,3% dos votos, segundo a agência de notícias estatal PAP relatado.

A participação nas votações foi recorde, contando com a presença de 64,4% dos eleitores, disse Sylwester Marciniak, chefe da Comissão Nacional Eleitoral.

Duda, que se tornou presidente em 2015, e Trzaskowski, eleito prefeito de Varsóvia em outubro de 2018, agora se enfrentam em um segundo turno de votação em 12 de julho.

Os resultados oficiais completos da votação de domingo devem ser anunciados até o meio desta semana.

De acordo com um conjunto de regras aprovadas pelo parlamento e sancionadas no início deste mês, a eleição foi realizada por meio de um sistema misto de votação postal e tradicional(pessoalmente).

As regras eleitorais polonesas especificam que, se nenhum candidato à presidência ganhar mais de 50% dos votos no primeiro turno, um segundo turno é realizado duas semanas depois.

Um recorde de 387.000 poloneses que vivem no exterior se registrou para votar na eleição presidencial, segundo um vice-ministro das Relações Exteriores da Polônia.

A votação presidencial havia sido originalmente marcada para 10 de maio, mas teve que ser prorrogada e devido à pandemia de covid-19.

Uma pesquisa de boca de urna divulgada na noite de domingo mostrava uma previsão inicial de 41,8% para Duda e 30,4% para Trzaskowski.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites