Redes Sociais

Mundo

Donald Trump diz que é “É tempo de mudança” no Irã

Davy Albuquerque

Publicado

em

REUTERS/ Carlo Allegri

Nesta segunda-feira (1), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em sua conta no Twitter que é “tempo de mudança” no Irã e que a população do país está “com fome” de liberdade, após dias de protestos contra o governo.

“O Irã está falhando em todos os níveis, apesar do terrível acordo feito com eles pela administração Obama. O grande povo iraniano foi reprimido por muitos anos. Eles estão com fome de comida e liberdade. Junto com os direitos humanos, a riqueza do Irã está sendo saqueada. TEMPO DE MUDANÇA!”, disse o presidente Trump pelo Twitter, referindo-se ao pacto nuclear selado durante o governo do ex-presidente Barack Obama.

Donald Trump tem se expressado no Twitter sobre os protestos no Irã desde que eles começaram.

“O Irã, o Número Um do Terror Patrocinado com inúmeras violações dos Direitos Humanos ocorrendo a cada hora, fechou a internet para que os manifestantes pacíficos não possam se comunicar. Não é bom!”
(…)
“Os regimes opressivos não podem durar para sempre, e chegará o dia em que o povo iraniano enfrentará uma escolha”, continuou Trump no Twitter.
(…)
Em outra postagem, o presidente americano disse que seu país “insensatamente” ofereceu mais de US$ 33 bilhões em ajuda ao Paquistão nos últimos 15 anos. (…) E eles não nos deram nada além de mentiras e enganações, tomando nossos líderes como tolos. Dão um refúgio seguro aos terroristas que caçamos no Afeganistão, com pouca ajuda. Não mais!”

Pelo menos 12 pessoas foram mortas e 200 foram detidas na manifestação que começou na ultima quinta-feira (28), contra o aumento do custo de vida. Muitos manifestantes pedem a renúncia do aiatolá Ali Khamenei, amigo do líder religioso que prega a destruição de Israel, e criticam o envolvimento do país em conflitos na Síria e no Iraque, como parte da disputa por influência com a rival Arábia Saudita.

Para tentar conter os protestos, o governo iraniano anunciou o bloqueio temporário dos aplicativos Instagram e Telegram, usadas por ativistas para trocar mensagens e se organizar. Também há relatos de que o acesso à internet móvel foi bloquueado em algumas regiões do país.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista político e editor-chefe do Conexão Política; Fundador do Movimento Brasil Conservador. Brasileiro com orgulho, cristão por convicção, política por vocação.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites