Redes Sociais

Europa

Coronavírus: Presença do público em eventos esportivos é proibida na Itália até abril

Thaís Garcia

Publicado

em

A Itália ordenou na quarta-feira (4) que todos os principais eventos esportivos sejam realizados a portas fechadas até 3 de abril, enquanto o país enfrenta o surto de coronavírus.

A medida foi anunciada quando o governo italiano intensificou sua resposta à epidemia que matou 107 pessoas e infectou cerca de 3.089 na Itália nas últimas duas semanas.

Em um decreto divulgado na quarta-feira, o governo afirma que “todos os eventos esportivos e competições de todos os tipos, sejam eles públicos ou privados” podem prosseguir “em instalações esportivas a portas fechadas – ou seja, ao ar livre, mas sem a presença do público”.

As semifinais da Copa da Itália desta semana – Juventus contra o AC Milan em Turim e o confronto do SSC Napoli com o Internazionale de Milão no Stadio San Paolo – foram adiadas por causa do surto.

Nenhuma nova data para os jogos foi anunciada; e a final de 13 de maio provavelmente será adiada por pelo menos uma semana.

A disseminação do vírus causou estragos na Série A, com 10 partidas adiadas na última quinzena e uma enorme briga entre clubes e a principal liga de futebol do país devido à programação dos jogos.

Os seis jogos afastados da rodada – incluindo o confronto entre Juventus e Inter – devem ser adiados para o próximo fim de semana, com todas as outras jornadas adiadas por semana.

A partida do campeonato Seis Nações (em inglês: Six Nations) da liga de rugby da Itália contra a Irlanda em Dublin, marcada para sábado, já foi adiada e agora existem sérias dúvidas sobre o jogo da Inglaterra em Roma no fim de semana seguinte.

O ‘Six Nations’ é uma competição anual de rugby entre as equipes da Escócia, França, Inglaterra, Irlanda, Itália e País de Gales.

As partidas de tênis da Copa Davis entre a Itália e a Coreia do Sul em Cagliari, na sexta e no sábado, também terão de ser realizada sem a presença dos fãs.

 

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites