Redes Sociais

Estados Unidos

Controle das compras: Amazon quer vincular cartão de crédito de clientes à mão

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

O maior varejista on-line do mundo está trabalhando para que seus clientes paguem com um simples toque de mão. A Amazon deseja fazer isso vinculando as informações do cartão de crédito à sua impressão digital, informou a CBN News.

Segundo o Wall Street Journal, os planos estão em fase inicial e a empresa começou a trabalhar com a Visa. O projeto foi discutido com a Mastercard, JP Morgan Chase e Wells Fargo.

A empresa recentemente registrou um pedido de patente para o que é descrito como um “sistema de identificação biométrica sem contato” que inclui “um scanner de mão que gera imagens da palma da mão do usuário”.

Se o projeto for concluído, os terminais de pagamento com palma serão colocados em cafeterias, restaurantes de fast food e outros varejistas que fazem muitos negócios repetidos com os clientes.

A Amazon começou a testar o novo sistema de pagamento em setembro do ano passado, com a esperança de introduzir a tendência tecnológica nas lojas Whole Foods, de sua propriedade, informou o New York Post.

Stephanie Hare, pesquisadora independente, observou que países como a China já usam caixas biométricos em algumas lojas e apontou que a Amazon parece ter tomado a decisão de não usar o reconhecimento facial.

Leia sobre o mecanismo de vigilância chinesa nesta matéria: Black Mirror Chinês: A verdade sobre o Sistema de Crédito Social da China

Fraudes e privacidade

No entanto, a Amazon terá que responder às preocupações dos emissores de cartões e clientes sobre como os terminais se protegeriam contra fraudes de identidade.

A quantidade de informações pessoais que a empresa receberá das verificações também é um detalhe importante no desenvolvimento mais recente.

A gigante do varejo on-line antecipa que os clientes usem primeiro os terminais para vincular suas informações de cartão de débito ou crédito às suas mãos. As informações sobre exatamente como isso será feito não foram divulgadas.

Os clientes podem inserir seus cartões em um terminal e deixar o terminal digitalizar suas mãos. A partir de então, eles só precisariam colocar a mão no terminal para pagar em um varejista participante.

Controle

Kevin Shipp, ex-antiterrorismo da CIA, contra-inteligência e investigador da equipe, é o autor de “Da Companhia das Sombras”. Ele adverte: “Como venho dizendo há algum tempo, isso acabará sendo usado para o controle das compras”.

Usuários de mídia social começaram a postar suas preocupações sobre o recente anúncio.

“ISSO VAI ACONTECER. A Amazon já registrou uma patente para um “sistema de identificação biométrica sem contato” que apresenta um ‘scanner de mão’ para produzir uma imagem da palma da mão de uma pessoa. Este é apenas o começo. Então será um chip no seu corpo”, escreveu Anthonydtapia93 no Twitter.

Vincent LaQuire disse: “A segunda besta de Apocalipse 13 fará com que ‘todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, recebam uma marca na mão direita ou na testa, …”

Sovereignty77 escreve: “Alerta da Marca da Besta! #Amazon Hand Scan! #Bezos”

Avanço tecnológico e o controle

A varredura biométrica se expandiu de instalações governamentais seguras para aeroportos e agora smartphones.

Justin Brookman, diretor de privacidade e tecnologia do consumidor para Consumer Reports, alerta que os consumidores devem pensar duas vezes antes de compartilhar identificadores pessoais.

“Uma vez que seus dados biométricos vazam ou são comprometidos, você não pode realmente fazer nada a respeito. Quanto mais pessoas potencialmente o tiverem, maior o potencial das coisas darem errado”, disse Brookman à CBN News.

Alguns cristãos dizem que os implantes de microchips e o escaneamento corporal são um claro cumprimento da “Marca da Besta” profetizada há 2.000 anos no livro bíblico de Apocalipse.

“Também obrigou todas as pessoas, grandes e pequenas, ricas e pobres, livres e escravas, a receber uma marca na mão direita ou na testa, para que não pudessem comprar ou vender a menos que tivessem a marca, que é o nome da besta ou o número de seu nome.” – Revelação 13: 16-17 Nova Versão Internacional (NVI)

 

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites