Redes Sociais

Congo

Surto de ebola no Congo atinge mais de 2.000 casos confirmados

Redação

Publicado

em

Foto: Domingo, 9 de setembro de 2018, um agente de saúde alimenta um garoto suspeito de ter o vírus Ebola em um centro de tratamento de ebola em Beni, no leste do Congo. (AP)

Autoridades internacionais de saúde estão alertando sobre um segundo surto de Ebola mais mortal da história, mais de 2.000 casos foram registrados no leste do Congo.

“Desde que começou a epidemia, o total de casos é de 2.008, o que inclui 1.914 confirmados e 94 prováveis. No total, houve 1.346 óbitos (1.252 confirmados e 94 prováveis) e 539 pessoas curadas”, relatou o boletim diário do Ministério da Saúde publicado na segunda-feira à noite.

“Apesar deste número, a evolução das últimas semanas é positiva, mas é preciso manter a vigilância”, disseram autoridades de saúde congolesas. 

Autoridades da OMS disseram que, embora a doença ainda esteja se espalhando rapidamente, a melhoria da segurança e do acesso às comunidades afetadas permitiu que equipes de saúde tratassem os casos prováveis ​​mais livremente, evitando a infecção.

Questões persistentes que impedem os profissionais de saúde de ajudar a controlar o surto são a falta de segurança dos ataques dos rebeldes e a desconfiança por parte das comunidades locais.

Por causa da desconfiança, muitos casos de Ebola não estão sendo contados e o número de casos confirmados é provavelmente “um retrato subestimado e não realista do número de casos”, disse o IRC em um comunicado separado. Muitas pessoas, assustadas, ainda estão morrendo em casa, em vez de se apresentarem em centros de saúde para tratamento.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

alan correa criação de sites