Redes Sociais

Mundo

Carga de cocaína venezuelana avaliada em US $ 38,4 milhões é apreendida em Porto Rico

Traficantes de drogas venezuelanos escolheram Porto Rico como um trampolim para levar cocaína aos Estados Unidos

Thaís Garcia

Publicado

em

Telemundo PR / captura de tela

Uma carga de cerca de 80 sacas, que continham 1.600 quilos de cocaína venezuelana avaliada em 38,4 milhões de dólares, foi apreendida em Porto Rico, neste sábado (6), na praia de El Cocal. O procedimento também levou à prisão de dois contrabandistas dominicanos que transportavam as drogas.

Segundo o TeleMundo Puerto Rico, as autoridades locais indicam que o barco, no qual a droga foi apreendida, é de fabricação colombiana e partiu com o carregamento de cocaína de um porto venezuelano.

Aproximadamente às 5:50 da manhã de sábado (6), funcionários de várias divisões das autoridades de Ação Rápida das Forças Unidas fizeram as prisões. Dois traficantes identificados – um deles armado com uma pistola – são de nacionalidade dominicana e estava na praia onde o caminhão foi apreendido.

Esta não é a primeira apreensão de cocaína do Caribe. Em agosto de 2020, um carregamento de 430 kg de cocaína foi apreendido na costa de San Juan. O valor estimado da remessa de drogas apreendidas foi de mais de US $ 12 milhões.

Essa captura foi o resultado dos esforços de várias agências em apoio às operações aprimoradas de combate aos narcóticos do Comando Sul dos EUA no Hemisfério Ocidental. Essas operações fazem parte do programa da Força-Tarefa Antidrogas contra o Crime Organizado (OCDETF) e da Força de Ataque no Corredor do Caribe (CCSF).

Porto Rico: o trampolim para os EUA

Traficantes de drogas venezuelanos escolheram Porto Rico como um trampolim para levar cocaína aos Estados Unidos.

Em novembro do ano passado, 26 traficantes de drogas que faziam parte de uma organização criminosa foram presos; todos venezuelanos. A carga que eles estavam traficando na região oeste de Porto Rico era de pelo menos 500 kg de cocaína.

O grupo de traficantes viajou em 2 embarcações com bandeiras venezuelanas. Eles foram acusados de formação de quadrilha por compra, com a intenção de distribuir cocaína a bordo de um navio. E também foram acusados ​​de conspiração por importar substâncias controladas nos Estados Unidos e tentar importar drogas para aquele país; bem como conspiração de posse, com o intuito de distribuir substâncias controladas.

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.