Redes Sociais

Estados Unidos

4 xerifes de Nova York não cumprirão ordem de restrições de covid-19 do governador Cuomo para o Dia de Ação de Graças

Thaís Garcia

Publicado

em

Getty Images

Dois xerifes em Nova York prometeram não aplicar as restrições de covid-19 do governador democrata Andrew Cuomo para o Dia de Ação de Graças, juntando-se a uma lista crescente de policiais que se recusam a aplicar as novas regras.

O governador Cuomo foi ao Twitter na quarta-feira (18) para lembrar aos nova-iorquinos dos últimos pedidos que incluíam a proibição de reuniões internas de mais de 10 pessoas por duas semanas antes do Dia de Ação de Graças, acrescentando: “O Dia de Ação de Graças é daqui a uma semana. Grandes jantares internos espalharão covid. Limite o Dia de Ação de Graças à sua família imediata […] espalhe agradecimento, não covid”.

O xerife do condado de Washington, Jeff Murphy, disse que não participaria de uma “ação de graças” na segunda-feira, de acordo com o The Post Star.

“Quem e quantas pessoas você terá em sua casa no Dia de Ação de Graças é problema seu”, disse Murphy. “Acho que todos nós passamos pelo ano de 2020 e podemos usar nosso melhor julgamento sem a supervisão do governo de um feriado sagrado e especial.”

Também na segunda-feira, o xerife do condado de Saratoga, Michael Zurlo, prometeu não aplicar as restrições ao Dia de Ação de Graças, informou o WRGB Albany.

“Não consigo ver como que dedicar nossos recursos à contagem de carros nas calçadas dos cidadãos ou investigar a quantidade de peru e molho que eles compraram é para o bem público”, disse Zurlo à WRGB.

No fim de semana, o xerife do condado de Fulton, Richard Giardino, disse que “quem e quantas pessoas você tem em sua casa são da sua conta”, acrescentando que seu gabinete “NÃO estaria aplicando” as restrições ao Dia de Ação de Graças”.

“Com relação à Ordem Executiva do Dia de Ação de Graças, o Gabinete do Xerife do Condado de Fulton NÃO a aplicará contra os residentes do nosso condado”, escreveu Giardino no Facebook. “Francamente, não tenho certeza se isso poderia sustentar uma contestação constitucional no Tribunal por várias razões, incluindo que sua casa é seu castelo. E, como xerife formado em Direito, não poderia de boa fé tentar defendê-la no tribunal, então não o farei.”

“Temos recursos limitados e temos que definir prioridades, portanto, obter um mandado de busca para entrar em sua casa e ver quantos comedores de peru ou tofu estão presentes não é uma prioridade. Não faremos isso”, continuou ele. “Portanto, não sinta necessidade de esconder carros, cobrir com folhas ou andar 3 quarteirões para que sua casa não se torne alvo da Ordem Executiva do Governador.”

No condado de Erie, o xerife Tim Howard foi o primeiro policial a se opor publicamente ao cumprimento das restrições, dizendo que “não tinha planos” de ordenar a seus deputados “que quebrassem a grande tradição do jantar de Ação de Graças”, segundo o relatou o The New York Post.

“Não tenho planos de utilizar os recursos do meu gabinete ou deputados para quebrar a grande tradição do jantar de Ação de Graças”, escreveu ele. “Este feriado nacional criou tradições familiares de longa data que estão no coração da América, e essas tradições não devem ser impedidas ou interrompidas pelos mandatos do governador Cuomo.”

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites