Redes Sociais

Mundo

Atualização: 28.344 pessoas infectadas com o vírus corona e 565 mortes confirmadas

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

O vírus corona já infectou mais de 28.344* pessoas e matou 565*, segundo a Comissão Nacional de Saúde da China. Pesquisadores da Universidade de Saúde Pública Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA, criaram um mapa, que é constantemente atualizado, para o rastreamento do vírus corona.

Segundo a última atualização do mapa, os casos confirmados* por país:

Casos confirmados por país / região
28.085 China
45 Japão
28 Singapura
25 Tailândia
23 Coreia do Sul
21 Hong Kong
14 Austrália
13 Taiwan
12 Alemanha
12 EUA
12 Malásia
10 Vietnã
10 Macau
6 França
5 Canadá
5 Emirados Árabes Unidos
3 Índia
2 Itália
2 Rússia
2 Filipinas
2 Reino Unido
1 Nepal
1 Camboja
1 Bélgica
1 Espanha
1 Finlândia
1 Suécia
1 Sri Lanka

Para visualizar o mapa clique neste link.

Resgate de brasileiros

O Ministério da Defesa informou que duas aeronaves da Força Aérea Brasileira que irão resgatar os brasileiros na China, devem chegar a Wuhan na próxima sexta-feira (7). A previsão inicial de regresso das aeronaves é sábado (8).

O governo brasileiro anunciou em nota, nesse domingo (2), a repatriação dos brasileiros que se encontram na cidade de Wuhan, na China, em decorrência da epidemia de coronavírus. A província é a mais afetada pela epidemia. De acordo com o comunicado, “serão trazidos todos os brasileiros que se encontram naquela região e que manifestarem desejo de retornar ao Brasil.” Ainda segundo a nota, assim que chegarem ao Brasil, essas pessoas serão submetidas a uma quarentena sob a orientação do Ministério da Saúde.

EUA

Cerca de 350 americanos que partiram em dois aviões da metrópole chinesa de Wuhan, onde o novo vírus corona estourou, aterrissaram nos EUA ontem (5).

Os dois aviões estão agora em uma base militar na Califórnia. Um deles continua a voar para uma base militar perto de San Diego após uma parada de combustível. Após o desembarque, os evacuados são colocados em quarentena por duas semanas.

O Departamento de Relações Exteriores dos EUA anunciou que é possível ter voos adicionais com americanos partindo de Wuhan amanhã e aconselha que retornem em voos comerciais, se possível.

Os pilotos da empresa de courier americana UPS podem indicar no próximo período se desejam voar para a China ou não. Segundo o canal de notícias CNBC, o grupo chegou a um acordo com um sindicato.

Por causa do vírus, muitas companhias aéreas cancelaram seus voos de passageiros de e para a China. A maioria dos voos de carga continuará, para insatisfação de alguns pilotos da UPS. Por medo de contágio, eles simplesmente não querem a China. Segundo a CNBC, os pilotos que desistirem de voar serão temporariamente substituídos nos voos relevantes no próximo período.

Morte por exaustão

Um médico chinês de 28 anos que trabalhou sem parar na luta contra o vírus corona provavelmente morreu de exaustão. Song Yingjie era o líder da equipe de atuação em um hospital na região de Hengshan, na província de Hunan, relata o The Shanghaiist.

Ele fazia parte de uma equipe de inspeção de rodovias que testava motoristas quanto à febre e era responsável pela emissão de suprimentos médicos para os colegas.

Diz-se que ele trabalhou quase continuamente por 10 dias. Após um turno da noite, Song teria retornado ao seu quarto em 3 de fevereiro e mais tarde teria sido encontrado morto por colegas.

O médico sobrecarregado de trabalho pode ter morrido após uma parada cardíaca causada por exaustão.

Bancos

O Banco Central Europeu (BCE) monitora se o novo vírus corona está prejudicando a economia europeia, disse Christine Lagarde, Presidente do BCE.

“Embora a ameaça de uma guerra comercial entre os Estados Unidos e a China pareça ter passado, o vírus corona cria nova incerteza”, disse Lagarde.

Desta forma, Lagarde indica que o BCE está agora analisando a situação, mas está preparado para responder com medidas monetárias, se a situação o exigir.

Vários bancos centrais asiáticos fizeram declarações semelhantes ou até anunciaram medidas.

O Banco Central da Tailândia reduziu recentemente as taxas de juros para um nível historicamente baixo. O Banco Central das Filipinas espera fazer o mesmo. A autoridade monetária de Cingapura disse que a moeda ainda tem espaço suficiente para manobras, antes que a intervenção seja necessária.

Indonésia

O governo indonésio anunciou o cancelamento de todos os voos da Indonésia para a China continental de quarta a quinta-feira devido ao novo vírus corona.

Atualmente, pelo menos 5.000 turistas chineses estão de férias na ilha. Entre eles estão 200 pessoas da metrópole chinesa de Wuhan, onde o vírus eclodiu.

Segundo autoridades da Indonésia, ninguém tem sintomas do vírus. Alguns hotéis da ilha garantiram que cuidarão bem dos visitantes durante a estadia mais longa, mas também existem hotéis que rejeitam turistas chineses por medo de serem infectados pelo vírus.

Cruzeiro de navio no Japão

Em uma conferência de imprensa, o Ministro da Saúde do Japão disse que um navio de cruzeiro precisou ficar em quarentena. O novo vírus corona foi diagnosticado em 10 pessoas a bordo do navio Diamond Princess no Japão, com cerca de 3.700 pessoas a bordo.

Os infectados foram levados para o hospital.

O navio está ancorado na cidade de Yokohama. Passageiros e membros da tripulação não podem desembarcar por duas semanas.

Uso de robôs

A China está usando robôs para ajudar a tratar pacientes com o coronavírus em meio a epidemia.

Os hospitais chineses usam robôs para cuidar de pacientes infectados que ajudam a fornecer remédios, refeições, roupas de cama e roupas em ambientes tão contagioso.

Eles também podem transportar resíduos ou materiais contagiosos a serem desinfetados sem perigo.

Luvas médicas

Com 43 fábricas que podem produzir mais de 70 bilhões de peças por ano, o empresário Lim Wee Chai é o maior produtor mundial de luvas de borracha. Ainda assim, sua Top Glove Corporation é posta à prova pela epidemia do vírus corona.

“Existe um pico enorme na demanda por luvas, especialmente da China, Hong Kong, Cingapura e Taiwan”, diz o magnata da luva da Malásia, de 62 anos.

“Na semana passada, o número total de pedidos da China foi duas vezes maior do que o normal”.

Ele espera que os números de vendas sejam 25% maiores este ano.

A participação da Top Glove aumentou 20% desde o início deste ano.

A revista de negócios Forbes estima o capital da Malásia em 1,3 bilhão de dólares, além das ações em circulação em sua empresa. 60% de todas as luvas médicas são produzidas na Malásia. A Top Glove sozinha é responsável por 25%.

Fabricantes, incluindo a Hartalega Holdings e a Supermax Corporation, planejam doar 18 milhões luvas médicas para a cidade de Wuhan. Destes, 3 milhões são da Top Glove. Lim está convencido de que ele pode lidar com a crescente demanda por suas luvas.

“Estamos felizes em poder ajudar a salvar vidas. Aumentaremos a produção para atender à demanda”, disse Lim.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites