Redes Sociais

Meio Ambiente

Estados Unidos é o país que mais diminuiu emissão de CO2 em 2019; ambientalistas e mídia se calam

Guilherme L. Campos

Publicado

em

Estados Unidos é o país que mais diminuiu emissão de CO2 em 2019; ambientalistas e mídia se calam 14
Divulgação | Conexão Política

As emissões globais de CO2 relacionadas à energia diminuíram em 2019 em cerca de 33 gigatoneladas (Gt), após dois anos de aumento, segundo relatório divulgado na última terça-feira (11) pela Agência Internacional de Energia. Os Estados Unidos foram os que lideraram o esforço global na redução de emissão de CO2, já a China continua liderando as altas emissões. Apesar desse resultado, a China continua sendo poupada por movimentos político-ambientais e personagens como a menina Greta Thunberg, ao passo que os EUA seguem sendo alvo prioritário de todos os ataques00

“Os Estados Unidos viram o maior declínio nas emissões de CO2 relacionadas à energia em 2019 em uma base nacional – uma queda de 140 Mt, ou 2,9%, para 4,8 Gt”, informou a Agência Internacional de Energia (AIE). “As emissões dos EUA caíram quase 1 Gt em relação ao seu pico no ano de 2000, o maior declínio absoluto de qualquer país nesse período.“, revelou a agência.

O senador Ted Cruz (R-TX) comentou a notícia escrevendo em seu perfil no Twitter: “FATO  [que] você NUNCA verá no noticiário das 18 horas: as emissões dos EUA caíram 2,9%, ou 140 milhões de toneladas, continuando a tendência dos Estados Unidos em LIDERAR O MUNDO NA REDUÇÃO TOTAL DE EMISSÕES desde 2000.”.

A realidade desmentindo a histeria

Ao contrário do clima de histeria e apocalipse que grupos político-ambientais tentam emplacar, as emissões de 2019 sugerem que uma transição para energia limpa está em curso em todo o mundo. As emissões globais do setor de energia caíram cerca de 170 Mt, ou 1,2%, com as maiores quedas ocorrendo nas economias mais avançadas, onde as emissões de CO2 estão agora em níveis nunca vistos desde o final dos anos 80, quando a demanda por eletricidade era um terço menor. Quedas significativas nas emissões também foram registradas no Reino Unido, União Européia e Japão, o que mostra que ao contrário do discurso político de movimentos financiados para gerar alarde, o mundo está sim se afastando de qualquer ameaça ambiental hipotética.

China, poupada por ambientalistas, aumenta emissão de CO2

A AIE observou também que 80% do aumento das emissões de CO2 veio da Ásia. Na China, as emissões de CO2 aumentaram, mas acabaram sendo atenuadas pelo crescimento econômico mais lento e a produção de novas fontes de eletricidade de baixo carbono que o país vem implementando.

Na Índia, o aumento foi moderado em 2019, com as emissões de CO2 do setor de energia diminuindo levemente, com a demanda de eletricidade permanecendo estável e o forte crescimento de fontes renováveis levou a geração de eletricidade a carvão a cair pela primeira vez desde 1973.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do 'The Right Talking'. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.

Parceiros

alan correa criação de sites