Redes Sociais

Errata

Roberto Jefferson diz que PSL descumpriu acordo sobre Daniel Silveira

Marcos Rocha

Publicado

em

Cleia Viana | Agência Câmara

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), teria se filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) na quinta-feira (25), segundo anúncio feito pelo presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, por meio das redes sociais.

Jefferson publicou: “Seja bem-vindo heroico deputado. Daremos sangue por você. Nós não abandonamos o soldado ferido”.

Também pelas redes sociais, o presidente do PTB disse que a imagem divulgada é do ano passado. “Eu não fui na cadeia para anunciar a filiação do deputado Daniel Silveira. O deputado assinou a ficha na cadeia. Eu estou em Brasília”.

REVIRAVOLTA

No entanto, em entrevista à CNN Brasil na última sexta-feira (26), o advogado do parlamentar, Maurizio Spinelli, comentou sobre a possível migração de partido. O defensor negou categoricamente e disse que “Daniel permanece filiado ao PSL, então isso [troca de sigla] não seria possível”.

Posteriormente, ‘Bob Jeff’ veio a público para afirmar que a filiação não foi concretizada porque “[Antonio] Rueda [vice-presidente nacional do PSL] não apresentou a carta de expulsão, conforme havia combinado”.

Quando o encarceramento foi analisado pela Câmara, no último dia 19, a bancada do PTB votou majoritariamente contra a prisão do deputado. No entanto, por 364 votos a favor, 130 contra e 3 abstenções, a prisão foi mantida.

NOTA

O título desta matéria havia sido publicado erroneamente. Diferentemente do que foi veiculado, o presidente do PTB não se deslocou até a prisão para entregar a ficha de filiação ao deputado.

O posicionamento da defesa do deputado, que contesta a informação, também não havia sido inserido.

A versão inicial do texto induzia o leitor a erro e foi alterada minutos após a publicação.

O Conexão Política ressalta que sempre defendeu a veiculação de matérias jornalísticas sem qualquer manipulação ou alteração no que tange à realidade dos fatos.

Deste modo, a análise e a divulgação de erratas e direitos de resposta, a depender do caso concreto, estão inseridas no que acreditamos fazer parte do modelo mais responsável para lidar com os equívocos cometidos no jornalismo online.

Assim, informamos que foram feitas as devidas correções em nossas plataformas. Ademais, nos desculpamos pelo equívoco.


* Texto atualizado às 18h55min de 27/02/21 para correção e acréscimo de informações.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]