Redes Sociais

Coluna

“Tão loucos mas, ainda bem, tão poucos”, diz Sergio Moro no Twitter

Davy Albuquerque

Publicado

em

Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, parece que virou ‘blogueirinho’.

Após dizer no Fantástico, da Rede Globo, que “o governo se valeu da minha imagem”, Moro voltou a usar o Twitter na manhã deste domingo (31) para deixar uma mensagem.

“Tão loucos mas, ainda bem, tão poucos. O único inverno chegando é o das quatro estações”, tuitou Moro.

Sem fazer menção ao quê, a postagem foi interpretada por muitos como uma mensagem contrária ao grupo ‘300 do Brasil’, da ativista Sara Winter.

Winter, que em inglês é ‘inverno’, levou muitos a ter esse entendimento.

Opinião| Moro — cego, surdo e mudo

O ex-ministro vem utilizando as redes sociais com muita frequência desde que anunciou saída do governo.

Moro, que até tempo atrás era um ‘túmulo’, totalmente fora das redes sociais, criou conta nas redes sociais e passou a compartilhar as ações institucionais à frente do Ministério.

Mas foi justamente ao sair do MJSP que Moro passou a gerar conteúdos no microblog para comentar os atos políticos — até mesmo para atacar o presidente e rebater acusações.

Diante de tweets atrás de tweets, de comentários atrás de comentários, Moro não comentou absolutamente nada sobre a decisão de Moraes.

De comentarista político nos últimos dias a um ser que parece estar cego, surdo e mudo.

Moro fez barulho em defesa do Valeixo, mas defendeu a medida de ‘isolamento’ imposta pelos governadores com atos inconstitucionais.

Moro falou em evitar exageros, mas ficou calado diante de cenas em que cidadãos foram violados e até presos por ordens de governadores e prefeitos.

Moro se calou diante da decisão de Alexandre de Moraes.

Por fim, só resta a pergunta:

Já começou a campanha, candidato Moro? O Alexandre de Moraes deixou?

Moro virou blogueirinho.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista político e editor-chefe do Conexão Política; Fundador do Movimento Brasil Conservador. Brasileiro com orgulho, cristão por convicção, política por vocação.

alan correa criação de sites