Redes Sociais

Brasil

STJ concede liminar para soltar funcionários da Vale envolvidos no rompimento da barragem de Brumadinho

Matheus F. Romero

Publicado

em

Imagem: Divulgação

Nesta terça-feira (5), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu uma liminar permitindo a revogação da prisão de 3 funcionários da Vale e 2 engenheiros da TÜV SÜD, que haviam sido presos no dia 29 de Janeiro, após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG).

A liminar, que foi feita de forma unânime, sendo provisória até que o Tribunal de Justiça de Minas Gerais faça o julgamento do Habeas Corpus, permite a libertação dos funcionários: Cesar Augusto Paulino Grandchamp (geólogo), Ricardo de Oliveira (gerente de Meio Ambiente) e Rodrigo Artur Gomes de Melo (gerente executivo do Complexo Paraopeba da Vale), além dos engenheiros da empresa alemã, André Yassuda e Makoto Mamba.

“Com o máximo respeito vejo aqui uma prisão pelo resultado. Uma prisão em que não se indica sequer se houve modalidade culposa, se foi negligência na vistoria, se houve imperícia nos exames técnicos ou se houve efetiva fraude, comportamento doloso”, declarou o ministro e relator do caso, Nefi Cordeiro.

As informações são da Veja

Estudante, músico e defensor da liberdade.

Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

  1. Isabel Machado

    05.02.2019 at 17:30

    Será que agora todos vão entender o pq de #forastf #foratoffoli e tantos outros? Estão sendo analisados documentos encontrados com os presos, precisam de tempo. Mas o STF volta das férias e começa a soltar todo mundo. Não nos representam. E preciso recomeçar do zero, tirar todos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites