Redes Sociais

Política

Witzel retira policiais militares de deputados que irão para o Aliança pelo Brasil

Para aliados de Bolsonaro, a atitude de Witzel soa como ‘anúncio de guerra’ contra o Governo Federal.

Redação

Publicado

em

Fernando Frazão | Agência Brasil

O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel determinou o retorno de policiais militares cedidos à Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) que estavam à disposição de parlamentares que irão para o partido Aliança pelo Brasil.

No Diário Oficial desta sexta-feira (22), a Casa Civil pede o retorno de 15 servidores cedidos à Assembleia Legislativa.

Reprodução

Parlamentares ouvidos pelo Conexão Política denunciam o caso como uma perseguição e retaliação por parte do governo Wilson Witzel contra deputados que decidiram permanecer ao lado do presidente Bolsonaro.

Aliança Pelo Brasil 

Conforme noticiado pelo Conexão Política, o partido Aliança Pelo Brasil, ainda em construção, foi anunciado pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em 12 de novembro de 2019, ao declarar a sua saída do Partido Social Liberal (PSL).

Os deputados do Rio que irão para o Aliança são:

Alana Passos
Filipe Poubel
Renato Zaca
Coronel Salema
Márcio Gualberto
Anderson Moraes,
Marcelo do Seu Dino
Dr. Serginho

Mais informações em breve [matéria em atualização]

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

alan correa criação de sites