Redes Sociais

Brasil

“Querem que a gente morra de fome, de sede, de frio”, diz Okamotto

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Imagem: Roosewelt Pinheiro/ABR

Ao Jornal Folha de S. Paulo, Paulo Okamotto disse que o ex-presidente Lula não tem condições de pagar água, luz, advogados, convênio médico e todas as despesas básicas de sua subsistência.

Segundo ele, o Instituto Lula só tem condições de operar por mais dois meses.

Nesta terça (12), a justiça bloqueou os bens do ex-presidente. De acordo com a 1ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo, a determinação visa “garantir o pagamento de dívida fiscal com o governo federal no valor de quase R$ 30 milhões”.   

O débito de Lula, do Instituto e de sua empresa somam R$ 15 milhões. Já o de Okamotto é superior a R$ 14 milhões.   

“O Lula agora não tem mais como pagar água, luz, telefone de seu apartamento nem convênio médico, advogados, nada”, diz Paulo Okamotto, presidente do Instituto, que também teve as contas bloqueadas.

“Querem que a gente morra de fome, de sede, sem defesa, de frio.”

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho.

alan correa criação de sites