Redes Sociais

Brasil

Programa “Pangeia”, da ABIN, é criado para combater eventos QBRN

Douglas Santos

Publicado

em

Novo programa da ABIN atuará na mitigação de armas de destruição em massa e na prevenção do uso ilegal de bens e tecnologias de uso dual.

O programa Pangeia – criado pela ABIN para prevenir incidentes químicos, biológicos, radiológicos ou nucleares (QBRN) – foi oficializado com a publicação da Portaria do GSI n° 112, de 17 de dezembro de 2018.

O termo Pangeia vem do nome completo da iniciativa: “Programa de Articulação Nacional entre Empresas, Governo e Instituições Acadêmicas para a Prevenção e Mitigação do Risco de Eventos Químicos, Biológicos, Radiológicos e Nucleares Selecionados (Pangeia)”.

O Pangeia sistematiza ações da ABIN com parceiros do SISBIN e outras instituições estratégicas brasileiras. O programa otimizará o papel da Atividade de Inteligência contra a ameaça das armas de destruição em massa e do uso ilegal de bens e tecnologias de uso dual.

Fonte: ABIN

CONTATO: [email protected] | Natural de Manaus, estudante de Ciências Econômicas e editor do Conexão Política.

Publicidade
2 Comentários

2 Comments

  1. Rodrigo

    26.12.2018 at 20:32

    É um tanto curioso a gente ver essas movimentações da ABIN justamente quando a Venezuela está criando laços mais estreitos de forma militar esquisitas, tanto com a Rússia, quanto com o Irã. E até mesmo com a China.
    Levando em conta o fato de que o submundo criminoso que transita por meio da Venezuela e Cuba(porto de Mariel, construído com nosso dinheiro) com siglas terroristas ao redor do mundo.
    Não é natural tais movimentações nesses momentos tão delicados do mundo.
    O mundo está mudando e muito depois de Trump, quem viver verá.

  2. Soldier Dias

    26.12.2018 at 17:17

    Com esta finalidade ela deveria da uma atenção especial para a o Monsanto visando a razão pela qual ela entra em um País mediante suborno aos políticos e porque depois ela é expulsa. No futuro teremos uma agricultura totalmente transgênica? Uma outra questão de “Estado” foi a invasão de Chemtrails nos ceús do Brasil no mesmo período que esta empresa maléfica entrou sorrateiramente no País no governo Lula-Dilma; teria alguma ligação um caso com o outro? Porque será que a Imprensa se manteve silenciosa neste período e ainda continua alheia?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoiar

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites