Redes Sociais

Política

Quatro fatos que você não conhecia sobre a nova ministra Flávia Arruda

Redação

Publicado

em

Divulgação | Redes Sociais

A deputada federal Flávia Arruda (PL-DF) foi escolhida para ser a nova ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República. Ela ocupará o posto do general Luiz Eduardo Ramos, transferido para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil.

Vista pelos demais parlamentares como uma mulher de temperamento conciliador e moderado, a deputada de primeiro mandato ganhou relevância nos últimos meses após a sua gestão na presidência da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso.

Ela ingressou na política pela influência de seu marido, José Roberto Arruda (PL-DF), ex-governador do Distrito Federal. Ele, inclusive, já foi preso e condenado no âmbito da força-tarefa ‘Caixa de Pandora’, que apurou crimes de corrupção envolvendo lideranças políticas e empresariais na capital do país.

Pouco conhecida no âmbito nacional, o Conexão Política separou quatro curiosidades que auxiliam a apresentar o perfil da nova ministra do governo Bolsonaro.

1 – Nas eleições de 2018, foi a deputada federal mais votada do DF, com 121.340 votos.

2 – É graduada em Direito e Educação Física, mas não chegou a atuar na segunda profissão.

3 – Foi bastante próxima de Rodrigo Maia (DEM-RJ), ex-presidente da Câmara dos Deputados. Atualmente, é considerada aliada de Arthur Lira (PP-AL), portanto, transita bem entre as duas forças oponentes na Casa Legislativa e demonstra facilidade para articular junto aos demais parlamentares.

4 – Antes de ingressar na política, a nova ministra do governo federal trabalhou na televisão e foi a ‘garota do tempo’ na Rede Bandeirantes.

Conexão Política é um jornal digital inteiramente compromissado com a cobertura e análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | [email protected]