Redes Sociais

Política

Moro sobe o tom contra Bolsonaro: “Tem presidente em Brasília?”

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Marcelo Camargo | Agência Brasil

O ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, voltou a fazer críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

Dessa vez, ele classificou como “atraso” o fato do Brasil não ter iniciado ainda o processo de vacinação contra a Covid-19.

Em suas redes sociais, Moro afirmou que vários outros países já iniciaram a imunização e questionou se “tem presidente em Brasília?”.

“Vários países, inclusive da América Latina, já estão vacinando seus nacionais contra a Covid-19. Onde está a vacina para os brasileiros? Tem previsão? Tem Presidente em Brasília? Quantas vítimas temos que ter para o governo abandonar o seu negacionismo?”, escreveu Moro.

A publicação do ex-juiz federal da Lava Jato gerou críticas entre internautas e até mesmo de autoridades políticas.

Eduardo Bolsonaro, deputado federal e filho do presidente, relembrou o episódio que ocorreu no início da pandemia, em que cidadãos foram presos e algemados por serem acusados de descumprirem medidas de isolamento social.

“Quem era o Ministro da Justiça quando mulheres eram algemadas na praia e senhoras jogadas ao chão apenas por estarem em praças? E por que se calava? Falando em América Latina, porque o senhor não menciona nossos vizinhos, que fazem lockdown mais severo mas tem mais infecções?”, rebateu.

Já Mário Frias, secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro, também teceu críticas e chamou o ex-ministro de “Serginho fofoca”.

Sondado como um dos candidatos à Presidência na corrida eleitoral de 2022, Sergio Moro vem subindo o tom contra o atual chefe do Executivo, além de fazer críticas veladas a integrantes do governo federal.

Além disso, Moro tem defendido abertamente uma frente política com a centro-esquerda.

Em algumas ocasiões, ele chegou a listar Huck, Doria, Mandetta e Mourão como bons nomes para a sucessão ao Palácio do Planalto.

Desde que saiu do governo, o ex-juiz tem enfrentado muitas críticas e visto sua popularidade despencar.

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho.

alan correa criação de sites