Redes Sociais

Política

Lula, em liberdade condicional, viaja a Cuba para gravar documentário

Redação

Publicado

em

Imagem: Reprodução

Apesar de ter duas condenações por corrupção e lavagem de dinheiro e ser indiciado em pelo menos outros quatro processos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajará a Cuba para iniciar as filmagens de um documentário sobre a América Latina, dirigido pelo americano Oliver Stone.

O ex-presidiário de 75 anos sairá de sua prisão domiciliar para ir à ilha caribenha. Ele deixará o Brasil em 17 de dezembro e retorna apenas em 20 de janeiro de 2021.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou que Lula não faltará a nenhum compromisso judicial obrigatório.

“Conforme se procedeu durante todo o tramitar do feito, o peticionário [Lula] esclarece que não deixará de comparecer a nenhum ato judicial para o qual sua presença seja obrigatória”, disse Zanin Martins.

As viagens de Lula

Depois de ser libertado da prisão em novembro de 2019, é a terceira vez que Lula sai da prisão domiciliar para viajar ao exterior. A primeira saída foi para o Vaticano, em fevereiro passado, onde se encontrou com o Papa Francisco. Um mês depois, ele viajou pela Europa para se encontrar com líderes políticos, sindicais e religiosos em Paris, Genebra e Berlim.

Lula foi condenado em terceira instância a 8 anos e 10 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação ocorreu após ele ser considerado culpado de receber um apartamento no balneário paulistano do Guarujá em troca de favores políticos à construtora Odebrecht.

Lula passou um ano e sete meses atrás das grades e atualmente está em liberdade provisória. Ele tem outra pena de 17 anos e um mês de reclusão em um caso muito semelhante e também confirmado na segunda instância.

 

Conexão Política é um jornal digital inteiramente compromissado com a cobertura e análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | [email protected]