Redes Sociais

Política

João Doria pede proteção policial contra “bolsonaristas loucos”

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Valter Campanato | Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), solicitou apoio policial após receber ameaças, segundo ele, de defensores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Por meio das redes sociais, o tucano relatou o suposto ocorrido.

“Bolsonaristas loucos tentam me intimidar com novas ameaças contra mim e minha família. Agora ameaçam minha casa e nossa família. Além de pedir apoio policial e tomar medidas legais, quero registrar meu repúdio a este comportamento. Onde vai parar o Brasil com tanta conflagração?”, escreveu.

A declaração ocorre após Doria ter desmentido um vídeo gravado por uma vizinha dele. A mulher registrou barulhos intensos em uma casa da frente, localizada no Jardim Europa, bairro nobre da zona sul da capital paulista. Segundo a autora do vídeo, o filho mais velho do governador, João Doria Neto, conhecido como Jhonny, reside naquele local.

Porém, o tucano classificou a acusação de fake news. Segundo a assessoria do governador, a casa referida é alugada e Jhonny não é o atual morador.

“A casa não é do filho do governador João Doria. Havia 3 pessoas cantando karaokê no momento. Ao serem abordadas diminuíram o som para não incomodar a vizinha”, diz a nota.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.