Redes Sociais

Brasil

Ato de 1° de maio deve reunir Boulos, Ciro, Dilma, Doria, FHC, Lira, Lula, Pacheco, Marina e outras lideranças

Internautas criticam iniciativa e apontam ‘ativismo político’.

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Agência Brasil

As centrais sindicais, pelo segundo ano consecutivo, promoverão o ato do Dia Internacional do Trabalhador.

Desta vez, em razão da pandemia, o formato será virtual e vai debater o tema 1° de Maio pela Vida – Democracia, Emprego e Vacina para Todos.

CUT, Força Sindical, UGT, CTB, CSB, NCST, CGTB, Intersindical e Pública farão o 1º de Maio Unitário das Centrais Sindicais em live.

O evento deve ter 3 horas de duração e convidou diversas lideranças políticas do país.

Segundo informações da imprensa, os ex-presidentes da República Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Fernando Henrique Cardoso são nomes já confirmados.

Além deles, o ato deve contar com a participação do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Ciro Gomes, Flávio Dino, Guilherme Boulos, João Doria, Marina Silva, Manuela d’Ávila e Roddrigo também devem marcar presença no ato do próximo sábado.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.