Redes Sociais

Política

Alvos de pedido de impeachment, ministros do STF reagem à indicação de Bia Kicis à CCJ, diz colunista

Miguel Gomes

Publicado

em

Marcello Casal Jr. | Agência Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reagiram o nome indicado para a presidência da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara.

Trata-se da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), aliada do governo Bolsonaro.

Segundo a coluna de Andreia Sadi, do G1, alguns ministros foram ouvidos por ela e disseram que a indicação de Bia “desmoralizaria” os trabalhos da comissão que cuida exatamente da legalidade de propostas, como emendas constitucionais e projetos de lei.

Vale frisar que Kicis é uma das deputadas mais leais a Jair Bolsonaro. Desde que foi eleita, a parlamentar segue defendendo diuturnamente a agenda conservadora que foi responsável por eleger o atual chefe do Executivo, em 2018.

Ela, inclusive, já pediu impeachment de Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes, ambos ministros da Suprema Corte.

Conforme registrou o Conexão Política, antes de ingressar na carreira política, Bia Kicis foi procuradora de Justiça no Distrito Federal durante 24 anos.

A indicação aprovada nesta última quarta-feira (3) pela bancada do PSL. A escolha ainda precisa ser sancionada pelos demais integrantes da CCJ.

É necessário o voto da maioria para a parlamentar assumir o posto.