Redes Sociais

Brasil

Ministério Público Federal investiga censura ilícita a usuários no Twitter

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Imagem: Divulgação | Twitter

O Ministério Público Federal (MPF) em Goiás lançou, nesta segunda-feira (13), edital de Chamamento Público para cooperação da sociedade em investigação que apura supostas práticas de censura ilícita pela rede social Twitter.

O chamamento visa a coleta de informações, reclamações e representações acerca de postagens ou exclusões de contas de usuários brasileiros do Twitter, desde o mês de janeiro de 2018, por motivações discriminatórias ilícitas de origem, raça, sexo, cor, idade, religião, política etc.

De acordo com o procurador da República Ailton Benedito, que coordena a investigação, poderão atender ao chamamento qualquer cidadão, entidades públicas e privadas, organizações e movimentos sociais etc. que possuam os elementos pertinentes ao objeto da investigação.

Prazo e Entrega de Documentação

Os chamados têm o prazo de até 15 dias, após a publicação do edital, para enviar ao MPF os elementos pertinentes à investigação, por meio do Serviço de Atendimento ao Cidadão, no endereço eletrônico <http://www.mpf.mp.br/para-o-cidadao/sac>.

O usuário deverá fazer expressa referência ao Procedimento Preparatório nº 1.18.000.002245/2018-19.

Leia a íntegra do Edital nº 13/2018 (Chamamento Público) clicando AQUI

Com Informações, Renova Mídia

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho. Brasil acima de tudo!

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites