Redes Sociais

Brasil

Medida Provisória do contrato verde e amarelo é aprovada pela Câmara

Tiago Netto

Publicado

em

Reprodução

A Medida Provisória do presidente Jair Bolsonaro, publicada no fim do ano passado visando gerar empregos, foi aprovada nesta última terça-feira (14) pela Câmara dos Deputados.

A MP dos Contratos Verde e Amarelo, estabelece incentivos, reduz o custo de contratação das empresas e tinha os jovens até 29 anos como foco. Na MP as empresas não recolhem a contribuição patronal ao INSS e nem as alíquotas para custear o sistema S, os contratos são de no máximo dois anos e valem para quem ganha até um salário-mínimo e meio, ou seja, R$ 1.567,50 (em 2020).

Para sua aprovação, o texto sofreu alterações dos parlamentares, como a extensão das regras de contratação diferenciada para trabalhadores com mais de 55 anos; o percentual de contribuição pela empresa para FGTS ficou em 8%, como já é praticado, e não em 2% como o governo havia proposto; os deputados também retiraram a permissão de trabalho aos domingos e feriados.

De acordo com o governo federal, a proposta desburocratiza e desonera as contratações e, assim, ajuda os jovens a obterem o primeiro emprego e experiência profissional.

A MP tem validade até o dia 20 de abril. Agora, seguirá para o Senado.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites