Redes Sociais

Judiciário

Guilherme Boulos sofre derrota na Justiça para Augusto Nunes

Marcos Rocha

Publicado

em

Roda Viva - Divulgação | Edu Moraes - Record TV

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e candidato derrotado à Presidência em 2018 pelo PSOL, Guilherme Boulos, foi derrotado na Justiça pelo jornalista Augusto Nunes, da rádio Jovem Pan. O pedido de indenização ajuizado pela defesa do socialista foi rejeitado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

Na Corte estadual, a decisão foi unânime: três desembargadores votaram para negar o pleito do militante esquerdista. O anúncio foi feito por Nunes nesta última segunda-feira (22), durante a edição do programa ‘Os Pingos nos Is’. O líder do MTST havia recorrido ao Judiciário após o jornalista chamá-lo de “gigolô de sem-teto”, em agosto de 2019.

“Ele vive de ficar brincando de dirigente de sem-teto. A Justiça achou perfeitamente pertinente a metáfora”, declarou o comentarista, acrescentando que “ele [Boulos] ganhou a casa do pai. Ele não tem profissão definida. Não tem local de trabalho conhecido. Ele vive de falar”.

Logo após o anúncio da vitória no Judiciário, Augusto Nunes afirmou que a situação em relação a Guilherme Boulos será invertida na Justiça, uma vez que ele pretende processar o socialista por ele ter dito, em entrevistas, que o jornalista não teria pago o que lhe devia — dívida que, segundo Nunes, o TJSP definiu não existir.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]

alan correa criação de sites