Redes Sociais

Judiciário

Câmara pede para investigação contra Danilo Gentili permanecer no STF

Marcos Rocha

Publicado

em

Divulgação | SBT

Nesta terça-feira (20), os advogados da Câmara dos Deputados pleitearam ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que mantenha na Corte a apuração aberta contra o apresentador Danilo Gentili.

O artista é investigado por suposta apologia à violência contra parlamentares do Congresso Nacional. Na petição encaminhada ao ministro, a Casa Legislativa pede que o processo do humorista seja apensado aos suspeitos de organizarem atos antidemocráticos.

Em decisão recente, Moraes já havia declarado que Gentili não poderia ser processado no STF por não ter foro privilegiado, mas pediu a manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) antes de deliberar sobre o caso.

“O requerido Danilo Gentili Júnior não possui prerrogativa de foro perante o Supremo Tribunal Federal; entretanto, em face da alegada conexão processual com os fatos apurados no Inquérito nº 4781/DF, encaminhe-se ao douto procurador-geral da República para manifestação”, anotou o ministro do STF em seu despacho.

Na semana passada, contudo, Augusto Aras reforçou o pedido para incluir o apresentador no inquérito por “hostilizar a Presidência da República” ao publicar nas redes sociais um comentário em referência a uma fala de Jair Bolsonaro.

“Quem diz que só sai da cadeira de presidente morto é ditador. E ditador a gente sabe o que merece“, escreveu Gentili na ocasião.

Reprodução | Twitter

FALE COMIGO: [email protected] — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).