Redes Sociais

Educação

Senado rejeita proposta popular e mantém Paulo Freire como Patrono da Educação Brasileira

Davy Albuquerque

Publicado

em

Imagem: Reprodução
 O Senado Federal rejeitou nesta quinta-feira (14) uma sugestão legislativa que tinha como objetivo revogar o título de Patrono da Educação Brasileira dado ao educador Paulo Freire

Senadora Fátima Bezerra (PT-RN)
FOTO: Geraldo Magela/Agência Senado

O relatório da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), contrário à revogação do título, foi aprovado sem contestação pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, que é encarregada de analisar propostas de iniciativa popular. Com isso, a proposição fica arquivada.

Em seu relatório, a senadora petista classificou  a proposta como “censura ideológica”.

“Seria um crime de lesa-pátria revogar a lei que conferiu a Paulo Freire o título de Patrono da Educação Brasileira. No momento de crise e desesperança que o Brasil atravessa, deveríamos na verdade resgatar o legado freireano”.

Há duas semanas, a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) disse que a proposta causa “constrangimento” ao senadores.

“Nós estamos tentando mexer em pessoas que são ‘imexíveis’. E Paulo Freire é uma delas”, disse ela.

Relembre

Em 2005, a deputada Federal Luiza Erundina (PSB-SP) apresentou na Câmara Federal o projeto de lei que transformou Paulo Freire em Patrono da Educação Brasileira.

Em 2012, o título foi sancionado pela ex-presidente Dilma Rousseff, após ser aprovado nas Comissões de Educação do Congresso. Propostas como esta não precisam passar pelos plenários, a não ser que sejam contestadas – o que não foi o caso.

A proposta para revogar a lei 12.612, de 2012, aprovada pelo Congresso e sancionada por Dilma Rousseff, surgiu em setembro.

Em setembro de 2017, foi criada, no portal “e-Cidadania”, a proposta popular para revogar a lei 12.612, de 2012, que recebeu 23,3 mil apoiadores.

Em 11 de outubro de 2017, a proposta que pedia a retirada do título do filósofo esquerdista foi apresentada ao Senado.

Com a rejeição da CDH, a sugestão foi arquivada nesta quinta-feira (14).

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista político e editor-chefe do Conexão Política; Fundador do Movimento Brasil Conservador. Brasileiro com orgulho, cristão por convicção, política por vocação.

Parceiros

alan correa criação de sites