“Escola sem partido” pode ser proibida no Brasil

Autor: 1 comentário Compartilhar:
Imagem: Reprodução

A “PFDC”, Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal, pede para o STF suspender e julgar por ser inconstitucional a proposta do Escola sem Partido. Segundo a procuradoria, a lei viola o direito à educação.

O Programa Escola Sem Partido foi aprovado em Criciúma.

O poder público não se imiscuirá no processo de amadurecimento sexual dos alunos nem permitirá qualquer forma de dogmatismo ou proselitismo na abordagem de gênero, norma nº7.159/2018

O Programa Escola sem Partido também foi aprovado em Ocauçu. Proibindo a distribuição de livros e filmes, contendo manifestação ideológica de gênero em locais públicos e privados.

Post anterior

Paraíso da Tuiuti, que defendeu a CLT, empregou apenas 3 trabalhadores com CLT em 2017

Próximo post

Associação de Judeus emite nota em defesa de Jair Bolsonaro

Você pode gostar também:

1 comentário

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.