Redes Sociais

Brasil

Deputado do Novo defende cobrança de mensalidade em universidades ‘para os que podem pagar’

Matheus F. Romero

Publicado

em

O deputado estadual de São Paulo, Daniel José (Imagem: Agência Alesp)

O deputado estadual Daniel José (NOVO-SP) defendeu a cobrança de mensalidade em universidades públicas do estado de São Paulo “para os que podem pagar”.

A medida proposta afetaria as universidades: Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Em vídeo, o deputado argumentou que “nos artigos [da Constituição Federal] que falam sobre a responsabilidade do Estado diante da educação, o enfoque é muito mais na educação básica e não deixa claro que é papel do Estado fornecer o ensino superior gratuito”, citando o art. nº 208 da CF. 

Daniel também argumentou que já existem universidades federais e estaduais “cobrando mensalidade dos alunos nos cursos de pós-graduação.

Segundo o deputado, a fonte de financiamento dessas universidades é o ICMS, que incide sobre o consumo e não sobre a renda, “e quem consome mais como percentual da renda são as famílias mais pobres. […] Uma família que tem renda de 1 ou 2 salários mínimos provavelmente consome toda a renda ao longo do mês, então ela paga mais ICMS como percentual da renda.”

“Quando a gente olha quem se beneficia do serviço do ensino superior gratuito no estado de São Paulo, 3/4 deles vieram de escolas particulares, ou seja, têm condições de financiar a própria educação”, disse o deputado. “É como se fosse os pobres financiando a educação dos filhos dos ricos”.

Daniel ainda disse que “quem não puder pagar, receberia bolsas parciais ou até integrais, dependendo da faixa de renda”.

A ideia é tirar o peso do Estado no financiamento das universidades, fazendo com que “ao longo do tempo se tornem independentes do Estado”.

Confira o vídeo na íntegra:


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Estudante, músico e defensor da liberdade.

Publicidade
6 Comentários

6 Comments

  1. Avatar

    César Augusto

    24.04.2019 at 14:57

    É uma idéia boa. Precisa alguém colocar essa discussão a nível Federal.. 🙂

  2. Avatar

    Marcio Xavier

    23.04.2019 at 14:00

    Os impostos que sustentam essas universidades públicas, escolas públicas, hospitais públicos são pagos por quem “pode pagar”, então ou é gratuito para todo mundo ou não é gratuito para ninguém.

    A classe média sempre pagando duas vezes por um serviço. Paga impostos pra educação e saúde, mas usa escolas particulares (que também pagam impostos) e pagam planos de saúde (que também recolhem impostos), sem contar nas estradas privatizadas, pagamos pedágios (que geram impostos), mas não houve desconto nos impostos para manutenção das estradas.

    Pagamos por tudo, mas na hora de usufruirmos de um bem público, somos hostilizados como “privilegiados” tomando lugar dos pobres.

    Esse projeto é uma idiotice absoluta.

    • Avatar

      Nazismo é de Esquerda

      27.04.2019 at 13:24

      Segundo cálculos, vc já paga cerca de R$200 para sustentar as 3 universidades públicas de SP (USP, Unicamp e Unesp). Eu pago e nunca irei usufruir dessas 3 merdas.

    • Avatar

      Renata Barbosa

      30.04.2019 at 15:09

      Verdade faço minhas tuas palavras Marcio/ os ricos pagarão mas os impostos teriam de deixar de ser obrigatórios então nesse caso. Projeto inútil demais

  3. Avatar

    Soldier Dias

    23.04.2019 at 13:44

    Este sempre foi o mais grave erro tanto do MEC como do Governo na gestão das UNIFs e que nunca foi pauta de discussão política e que precisa ser revisto. Até Dom Pedro I sabia disso, de que nas UNIFs não entram alunos que não estudou antes nos cursos particulares de ensino como por exemplo o Objetivo em São Paulo que é o mais procurado pela classe media/alta apenas para prestar a Fuvest. Aquele que consegue passar no vestibular sem fazer curso preparatório vira manchete de jornal. O ensino publico deveria por obrigação preparar os alunos para as provas, mas, isto é utopia. As Universidades Federais se transformaram em cabides de emprego dos políticos corruptos esquerdistas. Quem sabe se alguma coisa começa a mudar a partir do novo Governo!

  4. Avatar

    Luiz Neto

    23.04.2019 at 13:09

    Apoiado!
    Que seja aprovado e estendido a todas as universidades federais e não só as citadas no texto. Tem alunos, quase sempre de esquerda, que viram alunos profissionais, sendo reprovados todos os anos para continuar a disseminar doutrina marxista e socialismo ao novos alunos que entram nas faculdades.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoiar

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites