Conheça Ricardo Vélez Rodríguez — o ministro da Educação do governo Bolsonaro

Autor: 6 Comentários Compartilhar:
Imagem: Reprodução | Facebook

O presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou na noite desta quinta-feira (22) o nome do filósofo Ricardo Velez Rodriguez para comandar o Ministério da Educação (MEC) em seu futuro governo.

O anúncio foi feito pelo perfil oficial de Bolsonaro no Twitter.

Gostaria de comunicar a todos a indicação de Ricardo Velez Rodriguez, Filósofo autor de mais de 30 obras, atualmente Professor Emérito da Escola de Comando e estado Maior do Exército, para o cargo de Ministro da Educação”, publicou.

A nomeação de Ricardo Vélez Rodríguez ao Ministério da Educação, além de atestar o compromisso de compor Ministérios com nomes estritamente técnicos, também representa a total mudança de rota do sistema educacional brasileiro. Vélez foi indicação do prof. Olavo de Carvalho.

Quem é Ricardo Vélez Rodríguez?

Ricardo Vélez Rodríguez nasceu em Bogotá (Colômbia) em 1943. Realizou os seus estudos básicos no Liceu de La Salle (Bogotá) e cursou na mesma cidade o Bacharelado em Humanidades, no Instituto Tihamer Toth.

Possui graduação em Filosofia pela Universidade Pontifícia Javeriana (1964), graduação em Teologia – Seminário Conciliar de Bogotá (1967); mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1974); doutorado em Filosofia pela Universidade Gama Filho (1982).

Realizou pesquisa de pós-doutorado no Centre de Recherches Politiques Raymond Aron Paris (1994-1996), sob a orientação de Françoise Mélonio. Atualmente é conferencista e membro do conselho consultivo da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa).

Vélez é professor associado da Universidade Federal de Juiz de Fora e professor emérito da ECEME.

Atualmente é professor-colaborador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião da UFJF. Possui experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia.

Pertence à Academia Brasileira de Filosofia; ao Instituto Brasileiro de Filosofia; ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro; ao PEN Clube, ao Conselho Técnico da Confederação Nacional do Comércio e ao Instituto de Filosofia Luso-Brasileira (Lisboa).

Na mesma Universidade é também coordenador do Núcleo de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos; do Núcleo Tocqueville-Aron de Estudos sobre as Democracias Contemporâneas; do Núcleo de Estudos sobre Madame de Staël e o Romantismo e do Núcleo de Cosmologia e Filosofia da Ciência.

Post anterior

“Que se limpe todo o entulho marxista que tomou conta das propostas educacionais”, diz Ricardo Vélez Rodríguez

Próximo post

Sempre fui a favor da pena de morte e prisão perpétua, porque conheci a maldade humana

Você pode gostar também:

6 Comentários

  1. Isso, ótimo, chega de ideologias inúteis, de enganação com nossos jovens, cada dia mais temos menos tempo a perder, professores tem que ensinar matérias relevantes para vida, não mostrar fracassos da sociedade

  2. Ao compor o seu ministério com especialistas em suas áreas, o futuro Presidente da República sinaliza a ruptura da forma de fazer política desde o advento da Nova República. Estou otimista e torcendo para que, finalmente, o Brasil reencontre o rumo do crescimento econômico e da justiça social.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.