Redes Sociais

Brasil

Capitão da PM é morto em barbearia após ser reconhecido por assaltantes no Rio

O disque-denúncia oferece R$5 mil reais para quem der pistas dos assassinos.

Davy Albuquerque

Publicado

em

Reprodução | Instagram

A família do capitão da Polícia Militar Anderson Azevedo Galvão, de 35 anos, estava reunida, na última terça-feira (23), quando receberam a notícia de que o PM havia sido assassinado na zona oeste do Rio de Janeiro.

O policial estava dentro de uma barbearia quando os criminosos entraram e anunciaram o assalto.

De acordo com relatos, o militar chegou a pedir “calma” aos bandidos, mas foi reconhecido como PM pelos criminosos que, de ímpeto, dispararam contra o capitão.

Em entrevista à Record TV Rio, um primo afirmou que o PM “amava passear com o filho e estar com os amigos”.

Neste ano, segundo dados oficiais, o número de PMs mortos no RJ subiu para 19.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Colunista político e editor-chefe do Conexão Política; Fundador do Movimento Brasil Conservador. Brasileiro com orgulho, cristão por convicção, política por vocação.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites