Você é um conservador ou apenas um bolsominion?

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:
Imagem: Igo Estrela/Estadão

Bolsominion, bolsonarista, bolsonete, — fascista, nazista, sexista… — estes e outros apelidos são dados àqueles que elegerão Jair Messias Bolsonaro presidente do Brasil — incluindo a mim —. Mas por que há tantos apelidinhos para tais pessoas? Pensando grosseiramente concluo duas possibilidades: 1) desonestidade intelectual por pura baixaria para fugir de um debate político sério; 2) Pura ignorância do povo e de um “imbecil coletivo” [1].

Agora toquemos na ferida que se deve tocar neste texto: há muito ‘bolsonarista’ ignorante, e que passa um tanto longe de ser um conservador, politicamente falando. Muita gente gosta e se identifica com os discursos do Bolsonaro “no tocante à” educação, ordem, comportamento, militância homossexual, doutrinação ideológica, comunismo, etc. Mas poucas pessoas conhecem as influências — filosóficas, políticas, culturais, morais — do Bolsonaro ou suas visões no campo econômico. Por exemplo: há muita gente que votará no Bolsonaro e ao mesmo tempo deseja que o Estado continue inchado, e regulando tudo, como é atualmente [2]. Muitos ainda são a favor do desarmamento, são contra uma reação enérgica por parte da polícia contra os criminosos, ou ainda são contra privatizações. É comum que hajam discordâncias, mas se discordas do que citei, então há um grande problema, pois isso é o básico.

Talvez alguns me acusem de pedantismo. Talvez esses que me acusem sejam apoiadores do Bolsonaro como eu. Mas faz-se necessário entender que, para entrar num debate político sério é preciso conhecer bem os ideais que se defende e os que se combate. O que quero dizer é: é possível ajudar muito mais o Bolsonaro, além de apenas votar nele. É urgente que se ESTUDE. — Eu sei que pedir para um brasileiro estudar é muito ofensivo, mas não me levem a mal. — Se queremos mesmo uma mudança no país, e uma quebra de hegemonia no campo cultural e político, precisa-se fazer parte dessa luta. Só se combate no campo cultural aquele que tem cultura e que ajuda a produzi-la. Estudar conceitos conservadores e liberais ajudarão mais que apenas votar no Bolsonaro e deixa-lo por conta, lançado à sorte. Quantos eleitores do Bolsonaro saberiam dizer três princípios básicos do conservadorismo, ou mesmo do liberalismo clássico? [3]

O debate político não deve ser apenas no horário eleitoral, deve ocorrer nas calçadas, no cabeleireiro, nas universidades, nos grupos de estudo, nas redes sociais, em toda a parte. Um conservador que elegerá o Bolsonaro terá muito mais chance de persuadir as pessoas e apontar soluções para sua cidade que apenas um “bolsominion” que gosta de seus discursos politicamente incorretos. Quer mesmo ajudar o Bolsonaro? Estude, conheça as suas referências, entenda os conceitos básicos da Política, e do pensamento conservador. Um dia Bolsonaro vai passar, e com ele passarão os “bolsominions”, e o que restará do conservadorismo? Bolsonaro é apenas um símbolo do conservadorismo, o conservadorismo é muito mais que isso, vai para além de Edmund Burke, G. K. Chesterton, Russell Kirk, Thomas Sowell, Roger Scruton, Olavo de Carvalho, ou até mesmo Nelson Rodrigues.

Lembrem que a maioria esmagadora que votaria no condenado Lula não apoia a pauta de seu partido — liberação de drogas, aborto, corrupção, promiscuidade, taxação progressiva de impostos, fim de liberdades religiosas, etc. Muitos são os que apoiarão Bolsonaro num primeiro momento, mas depois, por não entenderem sua pauta agora, o deixarão de lado (Perdoem a comparação assimétrica).

Leia no link (Blog da Família Bolsonaro) quem é e o que pensa Jair Bolsonaro. Entenda a sua pauta https://goo.gl/WwMijk

Leia também o seguinte texto do Mídia Sem Máscara: 23 notas sobre Jair Bolsonaro >> https://goo.gl/aGctne

Deixo abaixo uma lista de canais de YouTube que poderão ajudar no complemento dos estudos ou dar uma boa introdução nos mesmos. Quanto ao mais: é melhor Jair se acostumando…

Nando Moura | goo.gl/Oa1aUK
Terça Livre | goo.gl/L1wwQh
Paula Marisa | goo.gl/jJFphq
Senso Incomum | goo.gl/iPgecb
Tradutores de Direita | goo.gl/vQhsTa
Olavo de Carvalho TV | goo.gl/QKR22z
Brasil Paralelo | goo.gl/ahmS31
Bruno Garschagen | goo.gl/pg5yma
Como Educar Seus Filhos | goo.gl/3heKl4
Casando o Verbo | goo.gl/8fnxAi
As Travessias | goo.gl/zzx9iN
Joice Hasselmann | goo.gl/n5lknE
Felipe Moura Brasil | goo.gl/vtlTF7
História Expressa | goo.gl/k1Q9XD
Paulo Martins | goo.gl/6CHFd5

Bons estudos!

Notas:

[1] Título de obra do filósofo Olavo de Carvalho. Para o filósofo, a classe intelectual brasileira (marxistas) imbeciliza uns aos outros, formando o imbecil coletivo.
[2] Recomendação de literatura: Pare de Acreditar no Governo – Por que os Brasileiros não Confiam nos Políticos e Amam o Estado. Autor: Bruno Garschagen.
[3] Artigo recomendado: Os Dez Princípios Conservadores, do Russell Kirk.

Texto de Anderson C. Sandes 

Post anterior

Ministro da Fazenda não irá diminuir impostos

Próximo post

Meirelles é o plano B do MDB

Você pode gostar também:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.