Uma grande mentira chamada Aquecimento Global

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:
Imagem: wiseGEEK

Há cerca de 12 anos o mundo conheceu um dos documentários mais marcantes para o meio científico, tal documentário tem o título de “Uma Verdade Inconveniente”, tendo como roteirista o ex-candidato à presidência da república, derrotado por George W. Bush, Al Gore que passa noticiar o Aquecimento Global e os cenários futuros através das mudanças climáticas. Entre outras premiações, o filme venceu o Oscar de Melhor Documentário de Longa-Metragem e, desde então, ONG’s como WWF (World Wide Fund for Nature) e Greenpeace, conseguiram um grande quantitativo de seguidores e, consequentemente, doadores para os seus grandes projetos ambientalistas.

Como de se esperar, algo que vem à mídia como uma verdade inquestionável, o Ministério da Educação implementou este conteúdo para estudantes dos níveis fundamentais e médio em seus livros como conteúdo obrigatório. No ambiente religioso essa temática tem obtido uma abordagem especial e no ano passado a Igreja Católica, através da campanha da fraternidade, trouxe à tona uma série de ataques ao presidente Donald Trump pela saída dos Estados Unidos do tratado de Paris.

Obviamente, o aquecimento global não foi uma criação de Al Gore, e no ano de 2017, muitas mídias independentes noticiaram a influência da União Soviética na criação de ideias como o Efeito Estufa, aumento do nível do mar, e o buraco na camada de Ozônio nas mediações da Antártica.  

Entretanto, antes dessa questão política-ideológica ser noticiada, cientistas de vários lugares do mundo, inclusive nas nossas Universidades, já faziam destaques sobre a farsa chamada aquecimento global. Dois dos mais conhecidos são Luiz Carlos Molion (UFAL) e Ricardo Augusto Felicio (USP), que fazem fortes críticas ao aquecimento global.

Prof. Dr. Luiz Carlos Molion em entrevista na Band

“A temperatura média global não tem aumentado, pelo contrário, vêm diminuindo ao longo dos anos.” Molion sobre o Efeito Estufa.

“O curioso é que eles sempre filmam a frente de uma geleira, que é justamente onde o ciclo hidrológico está bastante acelerado, onde a geleira devolve água para o ciclo hidrológico e isso é algo extremamente natural.” Felicio em entrevista para o Antagonista.

Palestra de Luiz Carlos Molion – Diagnóstico e tendência do clima para os próximos 10 anos: https://www.youtube.com/watch?v=qyQCub9p1ME

Entrevista de Ricardo Felício ao Antagonista: https://www.youtube.com/watch?v=Z8eqJquw5Wo

 

 

Post anterior

Flávio Rocha lança manifesto pelo Estado Mínimo após receber R$ 1,4bi do BNDES

Próximo post

Cármen Lucia suspende posse de Cristiane Brasil como ministra

Você pode gostar também:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.