Sempre fui a favor da pena de morte e prisão perpétua, porque conheci a maldade humana

Autor: 4 Comentários Compartilhar:
Imagem: Divulgação | Conexão Política

O traficante brasileiro Marcelo Piloto, preso no Paraguai, matou uma jovem de 18 anos, com uma faca de mesa, dentro de sua cela. A jovem o visitava pela segunda vez.

De acordo com o Ministério Público do Brasil, o traficante está para ser extraditado para o Brasil e teria matado a jovem para se livrar da extradição, pois teria que responder o crime naquele país.

E ainda tem gente que defende um maldito desses. Um indivíduo que prefere cumprir pena no Paraguai, porque lá tem mais chances de ser resgatado ou sair corrompendo autoridades.

Sempre fui a favor da pena de morte e prisão perpétua, porque conheci a maldade humana.

Pra quem não conhece e defende bandidos, esse Marcelo Piloto, é um exemplo de lixo que não pode ter o direito de viver.

(O será que essa jovem estava fazendo na cela desse animal?)

Post anterior

Conheça Ricardo Vélez Rodríguez — o ministro da Educação do governo Bolsonaro

Próximo post

Bolsonaro sobre Mozart na Educação: “Não existe essa possibilidade”

Você pode gostar também:

4 Comentários

  1. Concordo plenamente. O que dizem é que a Constituição Federal tem como cláusula pétrea, a pena de morte e a prisão perpétua. Ainda dizem que é a “constituição cidadã”. Na verdade foi uma Constituição elaborada por esquerdistas e comunistas, sendo assim, proibindo a pena de morte e a prisão perpétua. Se não alterarmos pelo menos o código penal, esse império de maldade e violência não terão fim.

  2. “O será que essa jovem estava fazendo na cela desse animal?” Provavelmente o mesmo que muitas jovens que caem na lábia de um sujeito destes. Se envolvem, se apaixonam (erroneamente) e se entregam à uma vida de dor e sofrimento por apenas achar que não existe vida melhor.

  3. O senhor disse tudo. Ainda bem que saiu da sua boca, alguem com experiência pois se sai da boca de um civil, o mandam logo pra igreja se libertar do ódio no coração.

    Abraço

  4. Os níveis de maldade, sadismo e recidivismo dos crimes praticados, não deixa espaço para punições leves, prisão perpétua e pena de morte deveriam ter sido instituídas já muito tempo já!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.