Redes Sociais

Artigo

Precisamos de menos jornalistas como Guga Chacra

Carlos Júnior

Publicado

em

Precisamos de menos jornalistas como Guga Chacra

Em artigo para o Instituto Liberal, coloquei a situação política dos Estados Unidos em relação ao impeachment do presidente Donald Trump e a sua cobertura na grande mídia americana – como também na sua irmã brasileira. Também mostrei o desnível entre o que povo americano pensa e o que grande mídia pensa, fato comprovado pelo recente aumento na popularidade de Trump. Enquanto um percebeu a clara farsa do processo e enquadra-o em mais um embuste oposicionista para retirar o presidente no supetão, a imprensa busca fazer militância esquerdista em prol dos democratas e apresentar suas ‘’graves’’ acusações como fatos inquestionáveis – assim como no malfadado Russiagate.

Não busco informação sobre a política americana na dita imprensa brasileira, pois já sei que tudo ali é cacoete mental advindo da CNN ou do The New York Times – suprassumos do esquerdismo midiático. Mas sempre confiro o que nossos brilhantes colunistas escrevem, para ter a certeza da imbecilização completa da classe militante jornalística. Tudo o que venho dizendo em todo este tempo se cristalizou em um artigo do sr. Guga Chacra sobre o voto do senador republicano Mitt Romney para prolongar a farsa democrata do impeachment no Senado americano.

Guga Chacra trata Romney como paladino da ética e da moral, grande representante de um Partido Republicano que não existe mais. Nessa última afirmação ele está totalmente correto. O partido de Mitt Romney, John McCain e Jeff Flake agoniza em puro desespero – graças a Deus. Republicanos moderados e totalmente alheios à guerra cultural movida pelos democratas não dão mais as cartas nos círculos conservadores, algo que não é ruim. McCain e Romney tiveram nas mãos a chance de desmascarar a fraude da candidatura de Barack Obama, denunciar o colaboracionismo democrata com os inimigos da América e ter uma postura incisiva contra episódios como o do pastor Jeremiah Wright. Não fizeram nada disso. Preferiram posar de homens íntegros e bondosos com os podres de Obama debaixo do nariz. Foram trucidados e jogaram os EUA na tormenta de dois mandatos democratas.

Ao citar senadores republicanos como Ted Cruz, Marco Rubio e Lindsey Graham, o sr. Guga Chacra apresenta-os como covardes que morrem de medo do presidente Trump, mesmo com as supostas humilhações feitas por ele. Todos os três senadores são conservadores e muito íntegros como Guga tanto destaca em Romney, mas ele os deprecia convenientemente. O motivo? Eles não peitam Donald Trump. O real motivo, sr. Guga, não é medo do presidente, e sim de seus eleitores. Se chegaram no Senado prometendo algo e por ventura fazem outra coisa, o eleitorado republicano pode escolher outro representante nas primárias do partido – e está em seu direito. Além disso, existe o recall, dispositivo constitucional em que o eleitorado pode tomar o mandato do parlamentar que bem entender.

Os feitos particulares citados por Guga no artigo são genéricos. Donald Trump também teve uma vida empresarial de sucesso, e nem por isso deixou de ser trucidado pela esquerda limpinha. Romney também foi vítima da máquina suja do Partido Democrata em 2012, assim como McCain foi em 2008. A diferença é que Trump usa a sujeira que movem contra ele a seu favor. Simples assim.

Guga Chacra gosta de Romney e McCain por suas votações bipartidárias. Ironicamente, não vejo os mesmos louvores a políticos democratas que assim procedem, como Joe Manchin, senador democrata pela Virgínia Ocidental. Manchin votou contra a revogação da política ‘’Não Pergunte, Não Conte’’ feita por Obama em 2010 e favorável ao corte de financiamento federal à Planned Parenthood – organização abortista que lucra com o assassinato de bebês. Manchin teve a coragem de votar a favor da nomeação do juiz Brett Kavanaugh à Suprema Corte ano passado – mesmo depois do circo montado pelos seus colegas democratas a fim de impedir a nomeação. Ele é um sobrevivente conservador em um partido dominado pela extrema esquerda, voz dissidente com a normalidade estabelecida por Obama e cia.

Mas Guga não gosta dele, nem de nenhum blue dog. Sua paixão mesmo é por republicanos moderados cujo esporte favorito é atacar Donald Trump. Mentes iluminadas como a dele nunca suportaram uma crítica sequer a Barack Obama, Hillary Clinton, Bernie Sanders e tutti quanti. E se um dia ele fez objeções aos anteriormente citados, foram as que qualquer esquerdista americano faria.

A classe jornalística é desse jeito. Não passa de puxadinho do beautiful people esquerdista. Vejam a Convenção Nacional Democrata e em seguida assistam a qualquer programa da CNN. Melhor: liguem na GloboNews e escutem os comentários de Guga Chacra. O conteúdo, as falas e os cacoetes mentais são exatamente os mesmos.

Até no artigo os chavões são os mesmos. Ou vocês acham que os democratas não amam republicanos frouxos como Romney e McCain? Ao falar ‘’Precisamos de mais políticos como Romney’’, Guga Chacra expressa o desejo intrínseco de qualquer militante esquerdista. Por tudo isso e muito mais, precisamos de menos jornalistas como ele. Ou mesmo de nenhum.

Referências:

  1. https://www.institutoliberal.org.br/blog/cegueira-obrigatoria/
  2. https://www.realclearpolitics.com/articles/2020/01/31/its_high_time_to_end_this_schiff_show_142278.html
  3. https://blogs.oglobo.globo.com/guga-chacra/post/precisamos-de-mais-politicos-como-romney.html
  4. https://www.politico.com/news/2020/01/31/romney-cpac-impeachment-110143
Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Parceiros

alan correa criação de sites