Redes Sociais

Artigo

Por que a pena de morte não existe?

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Imagem: Conexão Política/Divulgação

Em São Paulo, dois moradores de rua, durante a noite, pediram comida em uma república ocupada por mulheres, e como não tinha comida no momento, uma das garotas ofereceu para fazer algo para eles comerem e preparou um macarrão instantâneo, que eles comeram, e logo após foram embora.
 
De madrugada os dois voltaram e invadiram a casa – e um deles estuprou a garota que havia lhe alimentado horas antes. E antes que o outro pudesse estuprar a vítima também, a PM chegou no local e os prendeu. O Capitão da PM informa que chegou a ouvir um dos homens dizer: “Acabei já, agora é a sua vez”. Durante o estupro a garota falou: “Não faça isso comigo, eu te alimentei hoje”. E o homem a respondeu: “Por isso mesmo estou fazendo isso, você é uma garota tão gentil, tão legal”. 
 
Eu, Sargento Fahur, sou a favor da pena de morte no Brasil. Respeito as opiniões contrárias, mas eu não vejo outra saída.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.