Redes Sociais

Artigo

Os novos ares do jornalismo honesto

A entrevista de Alexandre Garcia dada à Leda Nagle nos faz refletir sobre o que está acontecendo com o jornalismo brasileiro.

Anderson Feitosa

Publicado

em

Os novos ares do jornalismo honesto 21
Reprodução / Internet

Ontem, tive a excelente oportunidade de assistir à entrevista do caríssimo jornalista Alexandre Garcia, concedida a outra caríssima jornalista, Leda Nagle, no seu canal do Youtube. O vídeo me deixou fascinado! Constatei, mais uma vez, que há uma discrepância enorme do jornalismo verdadeiramente tradicional, sério, compromissado e honesto com esses conteúdos pífios e desinformantes que são publicados hoje na maioria dos canais de comunicação brasileiros.

Durante a conversa, podemos observar a simplicidade e autenticidade dos dois jornalistas. A forma como citam histórias e relatam acontecimentos nos ajudam a enxergar que realmente existem duas pessoas, dois humanos, antes de tudo, por trás das mensagens que buscam nos transmitir. Em uma linguagem mais pobre, podemos dizer que são pessoas originais, que não se deixam levar por modas e tentações quaisquer. Não são gado de ninguém.

O histórico profissional do Alexandre Garcia é sensacional. Seus relatos e experiências, alguns contados com muito bom humor durante a entrevista, mostram o tamanho do conhecimento e da bagagem intelectual que ele carrega consigo nessas quatro décadas de jornalismo que exerce. Pude observar toda a honestidade por trás de um homem que sempre teve um compromisso digníssimo por trás de seu trabalho. Expresso aqui toda a minha admiração a esse excelente e verdadeiro jornalista.

Leda Nagle também não deixa a desejar nesses aspectos. A prova disso é que seu canal independente no Youtube tem crescido e ganhado destaque de forma consistente ultimamente, devido ao seu profissionalismo honesto e de alto padrão, como podemos observar nas suas tantas entrevistas. Gosto muito de assisti-las, sempre que tenho tempo.

Mas tudo isso nos leva a uma pequena reflexão. Por que esses grandes nomes do jornalismo brasileiro, pessoas brilhantes em suas áreas profissionais, não estão no topo dos maiores e principais canais de imprensa do País? Por que não fazem mais parte das mídias tradicionais e históricas, que existem há tantos anos, do Brasil?

Claramente algum fenômeno há de explicar tamanha estranheza. E explica, de fato. Tudo isso tem ocorrido por causa da militância política e ideológica que dominou ferozmente a direção dos principais veículos de informação. De alguns anos para cá, muitos jornalistas foram obrigados a tomar uma escolha radical: ou convergiam com a visão militante dentro da imprensa, ou afastavam-se de seus cargos e procuravam outra forma de continuar exercendo sua profissão. Nossa sorte é que a qualidade sempre supera esse tipo de obstáculo, e os grandes nomes do jornalismo encontraram a internet e outros veículos menores como refúgio para veicular seus excelentes trabalhos.

Não é à toa que esses canais independentes têm crescido substancialmente no Brasil. O Alexandre Garcia, como disse na entrevista, escreve hoje artigos para 20 jornais, grava um programa diário para mais de 300 emissoras de rádio espalhadas pelo Brasil, faz um programa diário ao vivo por uma rádio de São Paulo, além de tocar o seu canal próprio no Youtube. Sempre com uma excelência indescritível. Além do canal da Leda, ainda podemos citar tantas outras mídias que tem ganhado muito prestígio popular pela honestidade de seu trabalho, como o Terça Livre, o Renova Mídia, o Painel WW de William Waack, e o próprio Conexão Política, para lembrar de poucos.

Essas mídias independentes são os novos ares no jornalismo de qualidade no Brasil. Por um lado, isso é bom, pois sabemos que nenhuma forma de censura ou de militância escondida por trás da informação impedirá a saudável liberdade de expressão. No entanto, é lamentável que tenhamos chegado ao ponto de expulsar das principais empresas de comunicação os melhores nomes profissionais do mercado.

No mais, deixo aqui o vídeo da entrevista, que recomendo fortemente aos leitores que assistam. A qualidade da conversa e a quantidade de conhecimento que adquirimos nela são impagáveis. Desejo todo sucesso a esses profissionais competentíssimos do jornalismo brasileiro, que são muitos. Espero que tenham cada vez mais alcance e mais espaço em meio à população.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Católico, conservador e patriota. Estudante de medicina e amante da Verdade. Membro do Movimento Brasil Conservador no Ceará. Deus Vult!

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites