Redes Sociais

Artigo

O Brasil precisa sair do subterrâneo das ilusões e voltar à superfície da realidade

Guilherme L. Campos

Publicado

em

O Brasil precisa sair do subterrâneo das ilusões e voltar à superfície da realidade 20
Imagem: Divulgação | Conexão Política

Aos eleitores brasileiros em busca da verdade, é sempre bom lembrar que somente com muita coragem e disposição conseguiremos promover uma mudança real em nossa política, tanto internamente, contra tudo que de ruim foi enraizado pela esquerda nas últimas décadas em nossa sociedade e em todo o Estado brasileiro, bem como regionalmente, contra a grande catástrofe do socialismo que afeta hoje toda a América Latina.

Costumo dizer que o brasileiro se encontra hoje em um subterrâneo de imagens distorcidas, sons estranhos e palavras incompreensíveis, ao mesmo tempo que líderes desse mundo paralelo, aqueles que se alternam no poder pedem por calma e “ponderação”. Prometem — os próprios criadores do caos — corrigir esse estado de coisas. O eleitor incauto é rendido e cooptado aí mesmo; o eleitor desconfiado se desvencilha dessas promessas desonestas e busca por algo confiável.

Precisamos de uma espécie de elevador de grande capacidade e com muita força para trazer toda sociedade de volta à superfície para que ela possa ver com os próprios olhos o formato real das coisas, suas cores, voltar a entender o que é dito e, mais importante, conseguir olhar para trás e identificar todos aqueles conciliadores do mau, gestores da mesmice, e vê-los como um passado que não pode ser esquecido para que o erro não seja repetido em tempo algum.

Só conseguiremos nos salvar desse mundo perturbador se procurarmos por menos promessas populistas e por mais e melhores valores. É isso que essa eleição exige, ela nos dá uma oportunidade única de escolhermos um líder que possa nos ajudar a redescobrir aquilo que é nosso Brasil de verdade.

Não podemos mais votar na melhor produção cinematográfica de TV, no candidato com a mais bonita identidade visual, no candidato que se abastece do sistema — e de todo nosso dinheiro — para financiar grandes equipes e altíssimos custos de campanha. Não podemos votar como votávamos até então sob pena de, repetindo a mesma fórmula, obtermos os mesmos resultados de sempre. Precisamos votar na realidade, não mais na maquiagem.

O establishment está ameaçado como nunca esteve, é chegada nossa hora. Sejam bem-vindos às eleições que podem trazer o Brasil de volta à realidade.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Jornalista, conservador, analista político e editor-chefe do 'Portal São Paulo 011'.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites