Já fizestes o dever?

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:
Imagem: Reprodução| Google

É nosso dever cívico resgatar a nação.  A bem da verdade, desde a formação da República, a identidade do brasileiro esteve muito mais ligada aos seus costumes e cultura locais, do que ao país como um todo. Ser patriota, muito se resumiu à comemorar o “Dia do Soldado” ou cantar (a contra gosto) o hino nacional em partidas de futebol.  No máximo, na escola, decorar o hino da bandeira.

Hino à bandeira do Brasil

Salve lindo pendão da esperança!

Salve símbolo augusto da paz.

Tua nobre presença à lembrança.

A grandeza da Pátria nos traz.

Refrão

Recebe o afeto que se encerra.

Em nosso peito juvenil,[1]

Querido símbolo da terra,

Da amada terra do Brasil!

2

Em teu seio formoso retratas.

Este céu de puríssimo azul, 

A verdura sem par destas matas,

E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

(Refrão)

3

Contemplando o teu vulto sagrado,

Compreendemos o nosso dever,

E o Brasil por seus filhos amado,

Poderoso e feliz há de ser!

(Refrão)

4

Sobre a imensa nação brasileira,

Nos momentos de festa ou de dor,

Paira sempre sagrada bandeira,

Pavilhão da justiça e do amor!

(Refrão)

Composta por Olavo Bilac, com letra de Francisco Braga, adotado em 1906, a canção enaltece a grandeza de um país. No entanto, a lírica de Braga, convoca todos os nascidos aqui ao cumprimento de um dever. E é este o mérito que os convido a cumprir no ano que se faz presente. Nós somos os responsáveis pelo resultado do nosso futuro. As nossas escolhas nestas eleições, serão determinantes para o caminhar da nação. É óbvio que não dá para aglutinar diversas culturas diferentes e impor um sentimento patriótico aos milhões de eleitores que decidirão seus destinos dentro de um mês. Peço aqui, o básico. É necessário verificarmos se os nossos postulantes têm fichas limpas.

É imprescindível que pesquisemos vossos passados, atitudes e condutas. Nunca uma disputa precisou ser tão criteriosa do lado do cidadão. Fica aqui o convite. Aproveite este ano eleitoral para levantar o maior número de informações possíveis sobre os seus candidatos a deputado estadual, federal, governador e presidente da república. Caso seja de sua vontade, exercer um pouco de patriotismo o qual sempre teve preguiça, ou nunca a oportunidade, chegou a hora de fazer o dever de casa.

Post anterior

A manipulação judicial da “insanidade” e “loucura” para beneficiar Adélio Bispo de Oliveira

Próximo post

Entrevista de Mourão para a Globo News revela um brasileiro indignado e intelectualmente preparado para a vice-presidência

Você pode gostar também:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.