Feliz Natal para todos

Autor: 4 Comentários Compartilhar:

Jesus era comunista. Jesus era refugiado. Jesus não nasceu em 25 de Dezembro, nem há 2018 anos atrás. Os descrentes sempre procuram politizar ou relativizar Jesus.

Ao contrário do que afirmam os militantes esquerdistas, Jesus não era comunista. Pregar a pobreza não significa ser comunista. Quando Jesus alerta os ricos refere-se aos que fizeram da riqueza uma idolatria. [01] E diga-se de passagem, os princípios socialistas/comunistas são anticristãos, o que por definição é contraditório.

Este ano, tomou volume também a tese de Jesus ser um refugiado. [02] Mais uma vez, por uma simples questão conceitual desconstruímos também essa afirmação: ninguém pode ser refugiado no mesmo espaço soberano! (*)

Jesus não nasceu em 25 de Dezembro do ano zero. Esta afirmação é verdadeira. Não temos certeza do ano exato que Cristo nasceu. A data definida é aproximada, baseada em fatos históricos como a época que Zacarias (pai de João Batista) estava servindo no Templo de Jerusalém quando lhe foi anunciado que seria pai, apesar da idade avançada de sua esposa, Isabel. Com o cruzamento deste e outros fatos estimou-se a data em questão.

Não é verdade que a data foi escolhida por causa da festa pagã ao deus romano “Sol Invicto”. Não há documento algum relacionando um ao outro.

“O primeiro que afirmou com clareza que Jesus nasceu a 25 de dezembro foi Hipólito de Roma, no seu comentário ao Livro do profeta Daniel, escrito por volta de 204”. (Papa Bento XVI, Audiência Geral de 23Dez2009)

Como há diversos cálculos e nenhum preciso, optou-se pela tradição mais antiga, a de Hipólito de Roma. [03]

A data exata é o que menos importa.

“A religião é o ópio do povo. A abolição da religião como felicidade ilusória é o que falta para sua verdadeira felicidade.” (Karl Marx, 1844)

Não é possível ser cristão e marxista ao mesmo tempo. Os termos “socialismo religioso” ou “socialismo católico” são, por conceito, contraditórios, como afirmou o Papa Pio XI, na encíclica “Quadragesimo Anno”.

E como se não bastassem os argumentos apresentados, o marxismo é materialista, e isso vai contra os conceitos cristãos.

O objetivo destes que protestam é desviar o verdadeiro significado do nascimento de Jesus Cristo, que extrapola o biológico, social, político, etc. E exatamente por isso tentam reduzi-lo a essas áreas.

Com isso, algumas pessoas com uma certa dose de ceticismo buscam a Verdade em locais inapropriados, com grande poder retórico e falácias sutis que acabam fazendo com que se percam na caminhada.

Não foi à toa que Jesus nos ordenou: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16, 15). É obrigação de todo cristão semear, apesar da colheita não ser de nossa competência.

Enfim, perdemos muito tempo discutindo um Jesus político, biológico, social, etc e acabamos nos esquecendo do verdadeiro significado do Natal…

Durante muito tempo eu difundi que o Natal era o aniversário de Jesus (confesso que até hoje me emociona a música “Parabéns pra Jesus”, na voz de Chitãozinho e Xororó ou do Padre Marcelo) e só depois de algumas décadas de vida vim a descobrir que o significado é muito mais amplo: não é apenas seu nascimento (que não é nesse dia ou ano como citado), mas o nosso resgate (inclusive de ateus!) para que possamos usufruir da vida eterna com Deus.

Feliz Natal e que a Paz do Menino Jesus esteja presente não “apenas” durante a ceia de sua família, mas também em todos os dias do ano que está para nascer.

Segue minha lembrança para você e sua família, já que o presente, todos nós já recebemos:

 

(*) “Egito e Judeia eram províncias do Império Romano. Herodes I, que fez Maria e José fugirem da Judeia, foi apontado pelo Senado Romano. Já o Egito se tornou parte do Império quando Augusto venceu Marco Antônio e Cleópatra. Jesus não era refugiado, era migrante.” (@Desesquerdizada, via Twitter)


[01] Papa afirma que pregar a pobreza não é comunismo: está no centro do Evangelho, https://cleofas.com.br/papa-afirma-que-pregar-a-pobreza-nao-e-comunismo-esta-no-centro-do-evangelho/

[02] Jesus foi “refugiado”? Até onde se sustenta a fakenews de Bernardo Franco contra Bolsonaro?, http://sensoincomum.org/2018/08/01/jesus-refugiado-fake-news-bernardo-franco-bolsonaro/

[03] Jesus nasceu mesmo no dia 25 de Dezembro? https://padrepauloricardo.org/episodios/jesus-nasceu-mesmo-no-dia-25-de-dezembro

Post anterior

Secretaria Nacional de Juventude pode ficar com a Esquerda

Próximo post

Janaína: “Por mim, a propaganda de bebida seria vetada”

Você pode gostar também:

4 Comentários

  1. Esta é uma matéria interessante, porém como é a área da minha formação acadêmica, eu não vou comentar o conteúdo do artigo, até porque concordo em partes e discordo em outras!
    Prefiro expor o meu conhecimento numa página específica sobre teologia ou no meu sítio; não seria prudente provocar uma discussão teológica num ambiente favorável ao acesso de pessoas isentas ou com pouco conhecimento de causa, visto que o debate se tornaria fatídico e insensato. Quanto ao artigo, muito bom!

  2. O fato do camelo passar por um buraco da agulha do que o rico entrar no reino de Deus.Não quer dizer que Jesus estava se referindo que o homem ficar focado em bens materiais. ele desvia de sua verdadeira missão que é conhecer a verdade e seguir o que ele veio ensinar.. Não é que Jesus tenha condenado a riqueza que o homem possui desde que, o que ele conseguiu seja de forma honesta.sem usar de corrupção. O pobre não tem como ficar agarrado aos bens materiais, e é por isso que muitos em sua humildade e resignação serão salvos. A missão dos apóstolos era de seguir o que Jesus fazia. e levar seus ensinamentos a todos os povos

  3. Perai, Jesus foi claríssimo ao pedir q um rico vendesse tudo pra segui lo, vender tudo. Diante da negativa Jesus disse a célebre frase se q mais fácil um camelo passar no buraco de uma agulha q um rico entrar no céu. Mais claro impossível. Os apóstolos criaram uma comunidade em q ninguém era dono de nada e tudo era dividido com todos. De onde tiraram isto? So pode ser de cristi,!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.