Redes Sociais

Artigo

Dizer adeus à nova vida

Thaís Garcia

Publicado

em

Dizer adeus à nova vida 21
Imagem: Colagem/ Reprodução

Uma nova vida, mesmo tão pequenina, tem um grande impacto.

Às vezes hesitamos em compartilhar nossas dores através de nossas palavras por uma conversa. Mas escrever sobre elas nos permite escolher bem as palavras, ponderá-las e colocá-las de maneira equilibrada e, em paz, dividir nossa experiência, podendo encorajar e consolar outros que estão passando pela mesma situação ou que poderão passar.

Muitos sofrem sozinhos, outros podem contar com o apoio de familiares e amigos mais chegados que irmãos. Gostaria que todos pudessem experimentar e aprender a dividir suas dores com Deus. Ele está sempre perto e é infinitamente poderoso para nos consolar e fazer muito mais do que nós pensamos ou sonhamos. SEU consolo é sobrenatural e renova nossa esperança.

Em setembro deste ano, uma de minhas melhores amigas sofreu um aborto espontâneo e perdeu seu tão desejado bebê. Antes da perda, ela, seu marido e seus outros filhos estavam vivenciando dias com sentimentos e pensamentos cheios de felicidade e gratidão à Deus, o Criador, pela nova vida que estava sendo gerada e confiada nas mãos desses pais cheios de amor para dar a esta criança tão desejada.

Eles estavam celebrando poder, novamente, experimentar, abraçar, cuidar e ver mais uma criança crescer em seu lar. Um novo filho ou filha, outro irmão ou irmã para seus filhos. A nova vida seria muito bem-vinda nessa família! Um casal sensacional, verdadeiros amigos e inspiração de vida para mim e minha família.

Vida
Vida nova. Quando geramos um criança, o significado da palavra VIDA assume uma dimensão extra. Deus nos ensina a olhar além de nós mesmos quando nos confia um filho. Constituir uma família nos ensina que não somos o centro de nossas vidas, mas Ele é. Dependemos dEle e isso é bom. Mesmo o mundo ensinando o erro de que “temos que ser independentes”.

A família é plano de Deus. E há um tremendo poder de ver e experimentar a VIDA em família. Todos somos parte de algo maior que nós mesmos. Algo fora de nós mesmos, do qual também fazemos parte. Ter filhos e constituir uma família nos ajuda a enxergar melhor o plano de Deus para os homens na Terra. O plano da família do Deus Pai e SEUS filhos, por intermédio de Jesus Cristo.

SUA criação, SEU plano. Por meio dELE, estamos indiretamente e diretamente conectados à SUA criação. Ele é o Criador da VIDA. Ele nos deu livre arbítrio e escolha, um presente maravilhoso. Mas no final, Ele tem a última palavra. Ele é o Deus da vida. SEUS pensamentos são mais elevados que os de qualquer outra pessoa. Quem somos nós para desvendar o que Ele pensa?

Chegará um momento em que estaremos no Céu, então, provavelmente nossos filhos, que são nossa herança recebida do Senhor, ainda viverão aqui nesta terra, e percorrerão seus caminhos neste mundo. Peço a Deus que eles possam impactar sua geração e deixar a luz de Cristo brilhar nesse mundo tenebroso.

Mas, como ficam os planos de Deus para esta nova vida que estava sendo gerada no ventre de minha grande amiga? Foi diferente do que havíamos imaginado e esperado. A tristeza tomou conta de todos, especialmente desse querido casal de amigos que estava tão preparado para dar seu amor a esta nova vida. Isso nos faz questionar a Deus o porquê. Por que Ele não nos poupa de sofrimentos e perdas? Por que dar e tirar uma vida?

Muitas vezes não compreendemos de imediato, mas Deus responde ao sofrimento de pais que perdem seus filhos. Ele estende SUAS mãos e diz: “Dê essa vida para MIM, ela é muito frágil para ficar aqui na terra”.

Você pode se perguntar: “Mas então, por que a gravidez?”. Deus te responde: “Essa vida tinha que ser formada por vocês dois, porque ela tem um destino aqui no Céu”.

Perder um filho tão desejado faz um casal passar por dias de incerteza e profunda tristeza. A única oração que o casal consegue fazer é por um milagre, para que Deus poupe o bebê e que ele não seja tirado da terra. Mas qual é a vontade de Deus?

Por mais difícil que seja, entregar um filho nas mãos de Deus é o lugar mais seguro para a criança estar. Orar para que seja feita a vontade de Deus pode ser difícil e doloroso, mas após noites de choro, o consolo virá.

Entregar de volta um filho à Deus, mesmo sendo uma vida tão precoce, nos ensina a ter uma visão e um profundo respeito pelo Deus da VIDA.

Pais que perdem seus filhos tão precocemente podem ter a certeza de que fazem parte do plano de Deus para esta vida gerada lá no Céu. Sim, a morte não teve a última palavra. Mesmo sendo apenas por um curto período de tempo que puderam estar fisicamente conectados na terra, saibam que esse filho gerado agora está seguro nos braços de Jesus, que é o melhor lugar para todas as crianças. E Ele tem um plano eterno lá no céu para cada criança gerada aqui na Terra.

Que você – pai e mãe – que perdeu um filho ou uma filha, no ventre ou em seus braços, possa encontrar nessas palavras o conforto e o consolo do Pai. Aquieta a sua alma, espera em Deus. Você ainda O louvará. Ele é auxílio presente em nossas aflições.

Deixo uma música do abençoado Juliano Son que diz: “Quando o mundo cai ao meu redor…encontro abrigo em Ti”.

Você pode ser consolado e descansar nos braços de amor do Pai.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites